Um polvo com muitos tentáculos – Ecossistemas de Negócios

815
[tempo para leitura: 2 minutos]

Afinal de contas o que é um “ecossistema de negócios” e como e para que são construídos?

Os ecossistemas de negócios se configuram por uma multiplicidade de negócios, canais, operações, produtos, estratégias e atuações que um grupo empresarial possa ter.

Invariavelmente, esses negócios são sinérgicos e se apoiam mutuamente, ampliando a oferta ao mercado, atendendo demandas específicas internamente ou externamente e gerando valor ao todo.

Um verdadeiro ecossistema extravasa as fronteiras nacionais e adquire presença global se tornando verdadeiras organizações globais (Global – ORGANIZATION – SYSTEM-HUB, termo primeiramente usado por Scott Galloway). Além de serem mundiais, omnicanais, multiplataforma para seus produtos e serviços, essas organizações agregam muito mais diversidade ao negócio, incluindo serviços financeiros de toda sorte, lojas físicas ou digitais de várias bandeiras e marketplaces, com comunicação e mídia, soluções em tecnologia e sistemas de distribuição. Além disso, elas possuem CRM integrado a tudo isso, identificando, mapeando e predizendo a melhor oferta para quem precisa.

Muito mais complexos e onipresentes, os ecossistemas de negócio são uma evolução do conceito GOSH. Um verdadeiro polvo organizacional, com diversos tentáculos, capturando tudo que é possível para um núcleo central da organização.

Estes sistemas estão só começando, podemos ouvir já os exemplos que vem da China, especialmente ALIBABA e TENCENT entre os mais notórios. Porém, alguns grupos organizacionais tendem a evoluir os seus negócios para a diversidade de atuação e ofertas, como é o caso da AMAZON, APPLE, WALLMART, CARREFOUR e outros gigantes.

Independente do tamanho da organização e seus mecanismos, o que estes ecossistemas ensinam?

Que a construção de um modelo de expansão tem que considerar a agilidade na ampliação da oferta omnicanal, tornando uma organização mais ágil (o que os clientes querem, onde eles querem e quando querem), com diversidade dos formatos de atuação, alianças estratégicas que geram valor, dinâmica de otimização dos custos e maior seletividade e produtividade dos investimentos.

O mais importante ressaltar talvez seja que a consciência de uma ampla base de clientes e múltiplos pontos de contato sejam as soluções mais eficazes para a expansão de uma organização que pretende prosperar em um mundo cada vez mais consolidado e em transformações.

Criar sinergias sustentáveis para o negócio garante a longevidade dele. Não estar atento às múltiplas conexões possíveis limitarão o negócio e seu potencial, transformando-o em um nicho específico e relevante apenas para uma pequena parcela. A tendência natural nos melhores casos é a sua estagnação ou quem sabe até mesmo sua extinção.

Sempre podemos exponenciar mais os negócios do que já fazemos, ampliando sua atuação, diversificando sinergicamente, com novos modelos e formatos. Não importa o tamanho do negócio, importa a visão estratégica de atuação e expansão.

Quem viver verá!

NOTA: A GS&Consult, unidade de consultoria do Grupo GS& Gouvêa de Souza, é expert em relações de consumo, varejo omnicanal e suas integrações estratégicas. Nossos projetos sempre têm como ponto de partida onde podemos realizar mais com que temos. Para saber mais, entre em contato com o nosso time, teremos um enorme prazer em ajudar!

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta