Hotéis devem investir no delivery para seus bares e restaurantes

155
[tempo para leitura: 2 minutos]

O CEO global de alimentos e bebidas da rede hoteleira francesa Accor, Amir Nahai, acredita que os hotéis devem apostar no delivery e até criar marcas próprias de delivery, para concorrer com os grandes players já consolidados, como o Uber Eats. “É preciso se reinventar para se manter forte no setor. Gosto de pensar que o que nós fazemos não é alimentação e bebidas em hotéis. Estamos criando grandes bares e restaurantes, só isso”, afirmou Nahai.

O grupo hoteleiro planeja abrir no Rio o primeiro hotel da marca canadense Fairmont da América do Sul. O plano da companhia é fazer um hotel com clima carioca, com design inspirado no Rio de Janeiro dos anos 1950 e 1960. Este clima também deverá ser replicado nos bares e restaurantes do hotel, que contarão com um dos melhores bartenders do mundo.

De acordo com Nahai, cerca de um terço das receitas do grupo vem da área de alimentos e bebidas, que emprega 8 mil funcionários. “O setor tem uma importância estratégica para nós. Hoje em dia, bares e restaurantes são fundamentais na hora do viajante escolher um hotel”, afirmou. Para ele, o local deve propiciar uma experiência memorável.

Ainda de acordo com o executivo, os estabelecimentos também devem atrair o público local. “Criem bares e restaurantes excelentes para atrair o público local. São as pessoas que moram na cidade que vão deixar o lugar vibrante, interessante, único. E daí, se os locais adorarem o restaurante, os viajantes também vão adorar”, disse.

O delivery impactou toda a indústria do foodservice, mudando a forma como as pessoas comem. “Veja bem, se posso pegar o telefone e pedir comida de ótima qualidade por para entrega onde eu estiver, por um preço acessível, para que ir a um restaurante?”, destacou Nahai. O executivo também destacou que empresas como o Uber Eats estão construindo suas próprias cozinhas e convidando grandes chefs a cozinhar nelas. De acordo com ele, isso já é tendência em Londres e Paris e deve crescer no Brasil.

A solução para os hotéis lidarem com essa tendência é aprimorar os bares e restaurantes, a ponto de que as pessoas desejem viver a experiência de não apenas comer a comida ou beber o que o local dispõe, mas estar no ambiente do estabelecimento. Outra alternativa é utilizar a onda do delivery. “Nós temos cozinhas localizadas estrategicamente nas áreas centrais de grandes cidades. Por que não usar isso e passar a atender no modelo delivery? Já estamos fazendo isso em alguns restaurantes dos Estados Unidos, Europa e Brasil. Mas o que eu realmente quero é criar marcas exclusivas nos nossos hotéis, só para delivery”, explicou Nahai.

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta