Festas juninas crescem nas periferias, trazendo oportunidades para varejistas

137
[tempo para leitura: 2 minutos]

As festas juninas têm crescido nos subúrbios das grandes cidades. Assim, as redes supermercadistas vêm apostando em estratégias para atender esta demanda. Pedro Paulo Reis, gerente comercial da rede varejista Supermercados Mundial, afirma: “nesse período de festas juninas, algumas de nossas unidades registram um desempenho maior em relação às outras. Nas operações localizadas em regiões periféricas, por exemplo, o crescimento no volume de vendas costuma chegar a 50%”. De acordo com ele, o aumento das vendas de locais mais centrais fica em torno de 20% no período.

Segundo Reis, as festas juninas cresceram muito nas regiões periféricas, dando impulso nas vendas de itens como ervilha, canjica, pipoca e doces típicos. Este crescimento chega a 50% das vendas. A Mundial possui 19 unidades, sete localizadas na periferia da cidade do Rio de Janeiro.

Pesquisa realizada pelo Clube dos Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDLRio) aponta que as vendas devem crescer 2,5% até o fim de junho. Foram ouvidos 250 lojistas para o estudo que indicaram que o ticket médio deve ficar em R$ 120,00. As principais formas de pagamento deverão ser cartão de crédito, cartão de loja, dinheiro, cartão de débito, cheque e crediário.

“Existe a possibilidade do comerciante investir em um estoque com produtos complementares aquele item típico das festas juninas, como por exemplo a paçoca ou outras variações de alimentos feitos com amendoim”, afirmou o gerente dos Supermercados Mundial. Ele acredita que ocasião pode ser uma oportunidade para os varejistas agregarem valor aos produtos e aumentarem o ticket médio. As redes também vêm investindo em pratos semi-prontos, que oferecem comodidade para o cliente, sendo uma boa oportunidade para aumentar as vendas.

Éder Fernandes, gerente comercial da Cooperativa de Consumo, também enxerga um aumento nas vendas nas regiões periféricas no período, mas afirma que a estratégia de todas as 32 lojas da rede será a mesma. De acordo com ele, o ticket médio cresce 7% no período. “Conforme ocorre tradicionalmente, nossos parceiros da indústria fazem ações nos pontos de venda, com foco especificamente na divulgação de produtos como amendoim, pipoca e doces de época”, afirmou Fernandes.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta