Lululemon fecha lojas dedicadas exclusivamente à moda masculina

587
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Lululemon fechou suas duas lojas exclusivas de moda masculina. As unidades estavam localizadas no bairro do SoHo, em Nova York, e em Toronto. A loja de roupas para homens do SoHo foi consolidada com dois outros locais para formar um “local de experiência” maior na Broadway.

Quando perguntado sobre futuras lojas dedicadas exclusivamente para moda masculina, o porta-voz disse que a empresa estava “focada nas lojas mistas” e observou que os negócios masculinos têm crescido, incluindo um avanço de 26% no primeiro trimestre e um crescimento de receita de 33%.

“Aprendemos que os clientes respondem bem à Lululemon como uma marca de gêneros duplos e, quando expandimos nossas lojas, criamos espaço para comercializar a variedade masculina de uma maneira mais impactante”, disse o porta-voz.

Apesar do sucesso em seus negócios masculinos, incluindo a meta de dobrar as receitas nos produtos para homens até 2023, Lululemon parece estar recuando no conceito de lojas exclusivas para homens.

O porta-voz da empresa apontou para a mentalidade de teste e aprendizado de Lululemon em relação ao conceito, dizendo que a varejista acredita que ter homens e mulheres comprando na mesma unidade, ao invés de em lojas independentes, ajudará a impulsionar o crescimento nos negócios masculinos.

A Lululemon não é a única varejista de atletismo voltada para mulheres a se dedicar aos homens depois do lançamento. A marca Athleta, da Gap Inc., que com frequência se destaca nos resultados de vendas do varejista, anunciou uma marca masculina em setembro, que estreou em outubro. No lançamento, a Hill City estava sendo vendida em 50 lojas Athleta, além de vender online.

Se a trajetória das lojas masculinas da Lululemon for uma indicação, a Gap Inc. pode encontrar mais sucesso vendendo as duas marcas em um local do que separadamente. Dito isto, a Hill City tem uma marca distinta, em vez de ser uma ramificação do negócio principal da Athleta, o que poderia ajudar qualquer loja da marca Hill City a se manter sozinha.

O varejista agora também enfrenta a concorrência de nomes como a Nike, que anunciou sua própria linha de yoga voltada para homens e mulheres em janeiro. Ao contrário da Lululemon, a Nike parece estar tentando atrair um praticante de yoga mais casual. O varejista lançou a linha com uma lista completa de atletas profissionais de diferentes categorias, de velocistas a jogadores de basquete e de futebol.

Quanto à Lululemon, as lojas masculinas podem ter sido um teste que não deu certo, mas o varejista de atletismo tem outros experimentos na manga para diferenciá-lo do resto das concorrentes, incluindo uma linha de autocuidado, que estreou na Sephora, bem como nas lojas e no site da própria Lululemon.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta