Novos desafios da transformação digital serão discutidos no LATAM Retail Show

279
[tempo para leitura: 2 minutos]

A cultura digital vem ganhando cada vez mais espaço nas organizações. Além de estruturar áreas e departamentos, há novos desafios, como engajar pessoas e gerar transformações sociais. As formas e aplicações para promover tais mudanças serão discutidas no LATAM Retail Show, na sala “Disruptiva, geradora de impacto e demanda: a real transformação digital é humana e diversa”. As palestras serão realizadas por Thalita Paschoini, diretora de Tecnologia do Magazine Luíza, Susana Ayarza, diretora de Marketing do Google, e Andrea Chamma, fundadora e conselheira do 3c Advisors.

“Esse é um tema bastante relevante, uma vez que a transformação digital não acontece apenas pelo digital, mas por um redesenho de relações entre o ambiente, pessoas e sistemas. E sem se dar conta de tamanha complexidade, as empresas focam no digital, em novas tecnologias mantendo seu mesmo modelo de operar. O que vemos na prática de empresas bem sucedidas na transformação digital é que elas têm o ser o humano no centro dessa transformação. Assim conseguiram desenhar novos modelos de negócios, engajando e retendo seus talentos num ambiente de grande diversidade. Equipe diversificada engajada no propósito da empresa é o motor para gerar experiências e serviços que vão atender às demandas dos consumidores também diversificados”, destaca Andrea Rios, executiva, Advisor e ex-diretora do Grupo Mulheres do Brasil, responsável pela curadoria da sala.

Há alguns anos, o Magazine Luíza se destaca pelo uso da tecnologia, trabalhando para que os seus clientes, vendedores e até mesmo fornecedores sigam o mesmo caminho. Por meio do LuizaLabs, seu laboratório de inovação, a marca desenvolve estratégias para transformar as lojas em centros avançados de compra e distribuição, que se integram perfeitamente às operações digitais e que proporcionam uma experiência humana e calorosa aos clientes. O Magazine Luíza tem hoje um dos mais bem-sucedidos apps de compras do Brasil, com 26 milhões de downloads e uma participação de cerca de 40% dos pedidos online da companhia.

O Google elencou prioridades a fim de oferecer soluções para usuários, publishers, empreendedores, entidades públicas e marcas parceiras no País. As ações são baseadas em três pontos focais: privacidade, letramento digital e utilidade no âmbito social. As novidades passam por um projeto que oferece Wi-Fi gratuito em espaços públicos, programas de alfabetização midiática, desafios para o desenvolvimento de projetos de jornalismo digitais e games, até novas soluções de ativação de voz com o Google Assistant.

O programa de Educação Midiática foi lançado em junho, encabeçado pelo Instituto Palavra Aberta. O Educamídia pretende ajudar professores e alunos brasileiros a desenvolver as habilidades para distinguir informações falsas e enganosas de conteúdo confiável.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta