Reforma da previdência: “Projetamos uma aceleração relevante da retomada do crescimento do varejo”

937
[tempo para leitura: 2 minutos]

A reforma da previdência é um dos assuntos mais discutidos nos últimos dias. O varejo brasileiro está demonstrando confiança em reformas estruturais necessárias e confia que esses processos serão capazes de colaborar para a melhora da economia.  Aprovada em primeiro turno com boa margem na Câmara dos Deputados, a reforma tem apoio da maior parte da população brasileira e potencial para iniciar a retomada econômica no país.

“Projetamos uma aceleração relevante da retomada do crescimento do varejo com as perspectivas (e eventual aprovação) da reforma da previdência, uma vez que tal medida tem forte impacto em todas as variáveis que norteiam o varejo: emprego, renda, crédito e confiança. Esperamos uma aceleração na geração de emprego com a maior confiança dos empresários e do maior fluxo de capital que deve entrar no país, a renda por sua vez tende a acompanhar esse movimente de crescimento, um crédito mais barato já vem sendo sinalizada pelo Copom impactando positivamente o consumo de itens com ticket mais alto e por fim a confiança do consumidor deve apresentar melhorias significativas com a perspectiva de alavancagem da economia”, explica Eduardo Yamashita, COO do Grupo GS& Gouvêa de Souza.

Considerado o mais relevante evento do varejo na América Latina, o LATAM Retail Show terá presença de três governadores que defendem a inclusão de Estados e municípios na reforma da previdência: João Doria (PSDB-SP), Ratinho Junior (PSD-PR) e Romeu Zema (NOVO-MG). Segundo o relator da proposta na comissão especial do Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), a ideia é voltar a contemplar os governos estaduais e os municipais por meio da apresentação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) paralela, tratando exclusivamente do tema.

João Doria fará a abertura do LATAM Retail Show, na manhã de 27 de agosto. Já Ratinho Junior abordará “O Brasil com uma economia sólida e competitiva no cenário internacional em 2025”, e Zema irá expor “Os desafios de aplicar o modelo de gestão corporativa na administração pública”. As duas palestras serão na manhã de 28 de agosto.

Índice de Confiança do Comércio 

Impulsionado pelas expectativas favoráveis à aprovação da Reforma da Previdência, o Índice de Confiança do Comércio (Icom) subiu 1,8 ponto entre maio e junho para 93,2 pontos. Foi a mais forte elevação desde dezembro de 2018 (5,5 pontos) sendo o primeiro resultado de alta do indicador no ano, informou ontem a Fundação Getulio Vargas (FGV). Mesmo com as mudanças do projeto no Congresso, o Ministério da Economia estima economia em torno de R$ 900 milhões em dez anos.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta