Alibaba lança chip próprio de inteligência artificial

277
[tempo para leitura: 2 minutos]

O Alibaba Group desenvolveu com sucesso seu próprio chip de inteligência artificial, reforçando sua aposta em semicondutores em um momento em que Washington tem como alvo o setor de tecnologia da China.

A gigante do comércio eletrônico entra no clube de várias empresas chinesas, como a Huawei Technologies, que buscam alternativas para software e hardware de empresas estrangeiras. O Alibaba revelou o processador Xuantie 910, com base em um design de código aberto conhecido como RISC-V, que compete com o padrão global desenvolvido pela ARM, do SoftBank. O novo chip pode ser a estreia do Alibaba no mercado de licenciamento, disponibilizando algumas de suas ferramentas de software ao público, mas com a cobrança para a utilização de todos os recursos.

O Xuantie é o primeiro produto totalmente desenvolvido por uma subsidiária de fabricação de chips que o Alibaba criou no ano passado para impulsionar sua incursão no circuito de ponta. Liderada pela unidade T-head ou Pingtouge, faz parte da expansão da empresa em inteligência artificial e desenvolvimento de uma tecnologia fundamental para a Internet das Coisas. Se o negócio de chips for bem-sucedido, poderá trazer um novo fluxo de receita e dar impulso à sua crescente divisão de serviços em nuvem.

“A guerra comercial também reforçou a determinação da China em se tornar mais independente quando se trata de tecnologia”, disse Mark Li, analista da Sanford C. Bernstein. “A aposta do Alibaba no RISC-V pode ameaçar os negócios de empresas de propriedade intelectual de chips existentes”.

As empresas chinesas nunca competiram com EUA, Taiwan e Coreia do Sul na fabricação dos chips mais avançados, mas têm capacidade de desenvolver semicondutores de ponta, como demonstrado pela unidade da Huawei, a HiSilicon. Em teoria, poderia consolidar sua posição nos chamados semicondutores de inteligência artificial, projetados para lidar com tarefas como detecção de objetos e reconhecimento de voz.

O Xuantie “é projetado para trabalhar com aplicativos de alto rendimento da Internet das Coisas”, como carros autônomos, redes e computação de servidores, disse o Alibaba em comunicado. “O novo processador também ajudaria a impulsionar o crescimento da comunidade de código aberto RISC-V na Ásia e no mundo.”

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta