Apple e Goldman Sachs devem lançar cartão de crédito em conjunto

139
[tempo para leitura: 2 minutos]

O esperado cartão de crédito da Apple e do Goldman Sachs deve ser lançado nas próximas semanas. A ação será o resultado de um intenso e arriscado processo de desenvolvimento para a gigante do Vale do Silício e para o peso-pesado de Wall Street.

O cartão de crédito da Apple tem previsão de lançamento para a primeira quinzena de agosto, dentro do cronograma anunciado pela companhia em março. Quem possui um iPhone poderá solicitar o cartão por meio do aplicativo Wallet, que terá o suporte do Apple Card incorporado como parte da última atualização do iOS 12.4.

A parceria entre a Apple e o Goldman Sachs, acompanhada com grande interesse pelo mercado, representa um dos mais ambiciosos projetos em conjunto entre um gigante do mundo financeiro e uma empresa de tecnologia. Também significou mesclar duas culturas corporativas muito diferentes, pois as empresas dividiram as responsabilidades pelo projeto e trabalharam juntas na nova tecnologia.

“A Apple é uma grande parceira e nós, juntos, estamos empolgados com a entrega de um produto que achamos que os clientes vão adorar”, disse um porta-voz da Goldman Sachs em comunicado. Representantes da Apple não quiseram comentar.

O Goldman Sachs atualmente tem dezenas de pessoas trabalhando no produto em sua sede em Manhattan, além de outros funcionários dedicados em escritórios satélites. O lado da Apple do projeto é gerenciado pelas equipes dos aplicativos Apple Pay e Wallet da empresa.

Os diferentes pontos de vista parecem não ter interferido no desenvolvimento da novidade para seu lançamento durante o verão do hemisfério norte. A equipe da Apple e profissionais do varejo estão testando o cartão há várias semanas, dependendo de seu papel na empresa.

Além de sua aparência totalmente branca e design digital, o cartão de crédito tem como objetivo atrair clientes sem a cobrança de taxas e com profunda integração com o iPhone, um sistema exclusivo de rastreamento de gastos e abordagem centrada na privacidade. O cartão foi projetado para ser usado principalmente via Apple Pay, e não como um cartão de crédito físico. No entanto, a empresa também fará a emissão de um cartão físico para ser usado em estabelecimentos que não aceitam o Apple Pay.

O Apple Card possui um programa de recompensas em dinheiro em vez de pontos, oferecendo aos usuários 1% de devolução sobre o valor das compras feitas com o cartão físico, 2% para transações com o Apple Pay e 3% para compras de produtos ou serviços da Apple.

Fonte: Bloomberg

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta