LATAM Retail Show: você conhece os segredos por trás do ecossistema de negócios na China?

233
[tempo para leitura: 2 minutos]

A transformação virtuosa do mercado e consumo será o tema central do LATAM Retail Show. Globalmente – e atualmente -, o melhor exemplo das mudanças do segmento é o mercado chinês. Atento a isso, o evento traz ao Brasil Mark Greeven, professor de inovação e estratégia na IMD e autor do livro ‘Business Ecosystems in China: Alibaba and Competing Baidu, Tencent, Xiaomi and LeEco’, como uma das grandes atrações do Congresso.

Ele vem ao país para falar sobre “Ecossistema de negócios na China: varejo, tendências e insights”, em 27 de agosto.

Greeven trará exemplos de como a China vem se tornando cada vez mais veloz naquilo que se propõe a colocar em prática. “Entender esta urgência e como estas mudanças reverberam no mercado brasileiro será, certamente, pauta importantíssima das discussões”, alerta Marcos Gouvêa de Souza, diretor-geral do Grupo GS& Gouvêa de Souza.

Em entrevista sobre um de seus artigos mais recentes “Understanding China’s next wave of innovation”, Mark Greeven destacou o dinamismo do mercado do gigante asiático. “Nós vemos a China emergindo como uma potência de inovação, mas o que a maioria das pessoas não sabe é que é apenas o começo. Em nossos estudos, identificamos um grupo muito grande, milhares, senão dezenas, de milhares de empresas chinesas inovadoras, mais ou menos invisíveis, operando sob o radar, mas vagarosamente perturbando indústrias. Elas desafiam inclusive multinacionais, com novos e sofisticados serviços e modelos de negócios”, explicou.

A economia chinesa segue com crescimento relevante. Segundo dados do Escritório Nacional de Estatísticas, houve crescimento de 6,2% no segundo trimestre de 2019. A expectativa é que se cumpra a meta anual de crescimento estabelecida pelo governo – entre 6 e 6,5%. Em 2020, a economia do país deve representar o dobro do que era em 2010.

Muitos se perguntam qual é o modelo de inovação chinês, um país com potencial econômico, mas que está em constante atualização na maneira de inovar. Essa pergunta de mais de US$ 22 trilhões, valor estimado que o PIB da China poderá alcançar, segundo estudos do FMI, terão algumas respostas no LATAM Retail Show, a partir da análise de crescimento por meio de aquisições e a expansão dos investimentos em infraestrutura em mercados em desenvolvimento, estudadas por Greeven, por exemplo.

Desde 2004, Mark Greeven entrevistou centenas de proprietários de empresas chinesas locais e assessorou companhias chinesas inovadoras e multinacionais empreendedoras. Ele está na lista do Thinkers50 Radar 2017 de 30 gurus de negócios da próxima geração. Ele se concentrou em inovação e empreendedorismo, gestão intercultural e P&D global na China e para a China por mais de uma década.

Os resultados de sua pesquisa são publicados em revistas acadêmicas internacionais, como European Management Journal, Revista de Gestão, Política de Telecomunicações, Revisões de Energia Renovável e Sustentável, Análise de Tecnologia e Gestão Estratégica, jornais como o Financial Times, South China Morning Post, Nikkei Asian Revisão e China Daily.

Neste ano, o LATAM Retail Show abordará também outros grandes temas como: evolução do varejo, omnichannel, cultura, liderança, inovação, jornada do consumidor, data analytics, mercado imobiliário, eficiência operacional, shopping center, strip malls, estratégia de distribuição, meios de pagamento, blockchain, big data, entre outros.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta