Ex-ministro Eduardo Guardia palestra do LATAM Retail Show

204
[tempo para leitura: 2 minutos]

O avanço da reforma da previdência e a iminência de outras mudanças estruturais como a reforma tributária animam o mercado e podem ter impacto positivo na atração de investidores. O LATAM Retail Show abre espaço para o debate da temática, no dia 28 de agosto, na plenária “As perspectivas de investimentos internacionais no Brasil: quais os mercados mais promissores”.

Para conduzir as discussões o evento terá Eduardo Guardia, economista, ex-ministro da Fazenda e atual CEO BTG Pactual Asset Management.

Guardia foi ministro da Fazenda em 2018, após seu antecessor Henrique Meirelles, deixar o comando da pasta para disputar as eleições presidenciais. Enquanto ocupou as funções na pasta, o país conseguiu melhorar o ambiente de negócios. Em 2018, o país avançou no ranking Doing Business, saltando da 125ª posição para o 109º lugar.

Apesar disso, ainda atrás de outros países do Brics. Além disso, participou da formulação da reforma trabalhista, da emenda constitucional do teto de gastos e da nova taxa de juros de longo prazo (TJLP) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O Brasil fechou 2018 com rombo de R$ 11,5 bilhões de saldo negativo de investimentos estrangeiros. O primeiro semestre de 2019 se manteve deficitário, com R$ 3,5 bilhões negativos no saldo. Além disso, o país deixou a lista dos 25 países que mais devem atrair investimento estrangeiro no mundo.

Desde 1998, essa foi a primeira vez que o Brasil ficou de fora do Índice Global de Confiança para Investimentos Estrangeiros (FDI Global Index), da consultoria norte-americana A.T. Kearney.

Segundo dados da Câmara de Comércio Exterior (Camex), no primeiro trimestre deste ano, foram confirmados oito projetos de investimentos no Brasil nos setores de energia renovável, indústria, comércio eletrônico, logística, software e robótica. Três deles somam um investimento de US$ 859 milhões. Os demais não tiveram os valores divulgados. O estudo considera investimentos de China, Estados Unidos (EUA), Japão, França e Itália.

O boletim indica que, ao longo dos 16 anos da série considerada (de 2003 ao 1º trimestre de 2019), o Brasil recebeu investimentos desses cinco países em 1.167 empreendimentos, que somam US$ 187 bilhões. A maior parte – 852 projetos, com volume de US$ 154 bilhões – em projetos brownfields (ampliação ou reformulação de projetos já existentes).

O meio de entrada mais utilizado pelos investidores são fusões e aquisições, o que reflete clara entrada de investidores externos como controladores de grandes empresas brasileiras e, por consequência, o baixo ritmo de ampliação da capacidade produtiva. Os projetos estão fortemente concentrados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O LATAM Retail Show acontece de 27 a 29 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo e contará com formatos variados e inéditos, divididos por temas de interesse durante os três dias de evento.

Os assuntos abordados no evento serão focados em: evolução do varejo, ecossistema de negócios da China, omnichannel, cultura, liderança, inovação, jornada do consumidor, data analytics, mercado imobiliário, eficiência operacional, shopping center, strip malls, estratégia de distribuição, meios de pagamento, blockchain, big data, entre outros.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta