O poder feminino melhora o resultado no mundo dos negócios

532
[tempo para leitura: 2 minutos]

As empresas reconhecem a importância de retificar os desequilíbrios de gênero em seus quadros de funcionários, e buscam garantir que cada vez mais mulheres sejam promovidas e mantidas em posições de liderança. Apesar disso, ainda há um caminho para percorrer.

Atento a isso, o 10º Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios coloca as mulheres no centro do debate com o painel Todo Poder a Elas – O Poder Feminino nos Negócios. O debate contará com a participação de Renata Moraes, vice-presidente do Grupo CRM e Chieko Aoki, presidente da Blue Tree Hotels.

“Cada vez mais há o entendimento de que é o equilíbrio entre as características masculinas e femininas nos negócios são extremamente benéficas para as empresas. A criatividade, a sensibilidade e a capacidade multifacetada das mulheres se alia a racionalidade e pragmatismo masculinos. A mulher traz para o ambiente dos negócios uma capacidade maior de se relacionar e de gerir as diferenças nas equipes, são mais acolhedoras e empáticas, trazem mais inovação por serem mais abertas ao novo”, explica Lyana Bittencourt, sócia-diretora do Grupo BITTENCOURT.

Há mais de 20 anos, Renata Moraes atua no Grupo CRM, dono das chocolaterias Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau, além de sócia da Lindt no país. Quando assumiu a empresa, o faturamento era de R$ 38 milhões. Em 2018, o total foi de R$ 1,5 bilhão. A empresária também é sócia do SoulBox, negócio com proposta inovadora e persuasiva para promover saúde e bem estar.

“Apesar de ser única herdeira do Grupo CRM, Renata começou sua carreira no grupo como estagiária, e foi aos poucos galgando seu espaço dentro da companhia. A conquista pelo mérito sempre foi sua diretriz na carreira, estudou muito, se preparou efetivamente para assumir o cargo de vice-presidente do grupo. Foi responsável por lançar novas marcas e ocupar novos nichos de mercado não explorados pelo grupo, além de renovar a forma com que as marcas do grupo se relacionam com o consumidor, ela efetivamente usou todo seu poder feminino nos negócios”, destaca Lyana Bittencourt.

Já Chieko Aoki fundou a rede Blue Tree Hotels, em 1997, após administrar alguns dos melhores hotéis do mundo, como a rede Caesar Park Hotels e a Westin Hotels. Hoje, a rede tem 23 hotéis espalhados pelo Brasil, dividido entre resorts, alto padrão e viagens de negócios. A Blue Tree é uma das cinco maiores redes do país, em termos de faturamento.

“Chieko usa de seu perfil oriental e feminino para impregnar na rede Blue Tree a paixão por servir, a elegância na condução dos negócios e liderança que exerce em suas equipes. Já recebeu inúmeras premiações e reconhecimentos pela influência e liderança que exerce”, complementa Lyana Bittencourt.

O painel “Todo Poder a Elas – O Poder Feminino nos Negócios” acontece no segundo dia do Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios. O evento ocorre no Teatro Santander, em São Paulo, dias 1º e 2 de outubro. Em nove edições, já recebeu mais de 9 mil executivos, dentre CEO’s, diretores e gerentes, de 2 mil empresas, incluindo as maiores redes de franquias e negócios do país.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta