Macy’s lança modelos de assinatura e revenda de roupas

908
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Macy’s anunciou que está entrando no modelo de negócios de assinatura e revenda de roupas. A operadora de loja de departamentos disse que começou um piloto neste mês com o marketplace de revenda ThredUp em 40 lojas da Macy’s em todo o país, ocupando aproximadamente 150 metros quadrados de espaço em cada loja.

“Sabemos que muitos consumidores são apaixonados por moda sustentável e compras de peças usadas”, disse o CEO Jeff Gennette. “Essa parceria nos dá a oportunidade de alcançar um novo cliente e fazer com que eles voltem para comprar uma seleção de estilos e marcas em constante mudança que normalmente não carregamos.”

Anteriormente, os lucros do segundo trimestre da Macy’s haviam caído bem abaixo das estimativas e cortaram sua previsão para o ano. As ações caíram mais de 13%. Os resultados de Macy’s foram prejudicados, uma vez que a empresa foi liquidar mercadorias durante a primavera para compensar os estoques.

Gennette disse aos analistas que os compradores das gerações millennial e Z, em especial, estão procurando opções de locação e reúso. Ele disse que essa estratégia também é uma forma de a Macy’s adquirir novos clientes.

Como a Macy’s coloca mercadorias da ThredUp em suas lojas, ela estará pegando itens de marcas e categorias que atualmente não oferece, explicou Gennette, dizendo aos analistas que isso não resultará em nenhuma canibalização da oferta existente tradicionalmente na Macy’s.

Enquanto isso, nos negócios da Bloomingdale’s, a Macy’s trabalha com a CaaStle, uma empresa iniciante que ajuda os varejistas na implantação de serviços de vestuário por assinatura.

Gennette disse: “Aprender com a Bloomingdale’s ajudará no desenvolvimento de um serviço de aluguel similar na Macy’s em um futuro próximo… Precisamos jogar este jogo.”

A Macy’s certamente não será o primeiro varejista a experimentar isso também.

Empresas como a Express, a American Eagle, a Ann Taylor e a Urban Outfitters lançaram serviços de assinatura ou locação para suas roupas. As empresas estão tentando construir com base no sucesso de plataformas como a Stitch Fix e a Rent the Runway, que oferecem roupas por meio de pacotes personalizados ou de aluguel. A plataforma de consignação de luxo The Real Real também está crescendo. A empresa informou que as receitas saltaram 51% em relação ao ano anterior, para US$ 71 milhões.

A Nike também lançou no início desta semana seu primeiro pacote de assinaturas, para tênis infantis.

Fonte: CNBC
* Imagem reprodução

Deixe uma resposta