Doce sabor do sucesso: Peccin projeta crescimento de 15% nas vendas

120
[tempo para leitura: 2 minutos]

Uma das líderes nacionais no segmento de doces e chocolates, a Peccin SA segue com fome de crescimento no Brasil e exterior. Com mais de 63 anos de história, a empresa sediada em Erechim, município do estado do Rio Grande do Sul, exporta para 50 países, tem forte presença no mercado norte-americano e vem conquistando clientes na África, Ásia a América do Sul.

Atualmente, 20% do faturamento da Peccin vêm das exportações e a expectativa de crescimento para 2019 é de 15%.

Focada na produção de chocolates, wafers, balas, chicles e pirulitos, a empresa é detentora das marcas Trento, Tribala, Blong, Pop Boom e Frutomila, presentes em cinco continentes. Segundo Carlos Speltri, gerente de Marketing da Peccin SA, a empresa está trabalhando para encerrar o ano com mais de 30 novos produtos. “Hoje temos cerca de 150 itens em nosso portfólio”, explica. O executivo conversou com a Mercado & Consumo.

Quanto a empresa investe em inovação e automação nas linhas de produção?
Estamos em fase de implantação de um grande projeto de modernização e ampliação de nossas linhas industriais de chocolates e candies, além da ampliação da nossa capacidade de armazenagem e expedição. Como ainda não temos os investimentos concluídos, não podemos confirmar o total investido.

Qual a estratégia de entrada em novos mercados?
A estratégia se baseia em nosso amplo portfólio e pela diferenciação de produtos. Temos um mix bastante extenso e inovador em balas, chicles e pirulitos, além da flexibilidade de adaptação dos nossos produtos para diversos perfis de consumo. Por isso, conseguimos penetrar diferentes mercados e países, sempre com a oferta adequada. Temos também alta qualidade em nosso chocolate, maior teor de cacau que a média da concorrência, e isso nos torna bastante atrativos em diversos mercados.

O volume de exportações se dá por qual produto?
O grande volume de exportação continua nas categorias de candies, principalmente nas linhas de balas mastigáveis e pirulitos. Mas a Peccin já começa a aumentar a participação do negócio de chocolates no mercado internacional, por meio de sua marca Trento.

Qual a estratégia para despertar o interesse nos pontos de vendas?
A Peccin investe fortemente em degustações nos mercados aonde atua, justamente por estar segura da qualidade de seus candies e chocolates. Localmente, estabelece parcerias com distribuidores e varejistas a fim de aumentar a exposição e visibilidade de suas linhas. E assegura, anualmente, a presença nas principais feiras de negócio do setor, tanto nacionais (APAS) como internacionais (ISM, Gulfood, Anuga e Sweets & Snacks Chicago). Todos esses esforços vêm contribuindo para um crescimento constante no mercado interno e nas exportações.

* Imagem divulgação

Deixe uma resposta