Como a Cinemark saiu do escurinho do cinema e foi para os supermercados

1045
[tempo para leitura: 2 minutos]

A sétima arte inspirou algumas gerações. O ato de assistir filmes foi modificado pela TV, pelos hoje antigos videocassetes e DVD’s, e mais recentemente pelo streaming. No Brasil, a indústria do cinema movimenta 25 bilhões de reais ao ano, uma fatia equivalente a 0,46% do PIB brasileiro, seja em produções ou em bilheterias.

Para manter a relevância, o escurinho do cinema não basta mais. É preciso envolver o público e alcançá-lo até mesmo fora das salas. O 10º Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios convidou Marcelo Bertini, CEO da Cinemark, para abordar as estratégias da marca a fim de se aproximar do consumidor.

O executivo estará abordará como “A indústria do audiovisual saiu dos cinemas e foi para as prateleiras dos supermercados”. A Cinemark representa cerca de 30% do mercado brasileiro de cinema, com 634 salas em 86 complexos distribuídos por 45 cidades em 17 estados e o Distrito Federal. A rede foi a primeira do país a apresentar novidades como salas em 3D, tecnologia Extreme Digital Cinema – XD e sala VIP.

Mesmo assim a concorrência de outros grupos e plataformas diferentes reforçou a necessidade de ir além da tecnologia. Uma das estratégias adotadas foi vender as pipocas fora das salas de cinema. Inicialmente discreta, a ação começou em 2017. Atualmente, o consumidor pode encontrar os sabores Lemon Pepper, Chocolate e Caramelo em diversos supermercados e nas redes Sam’s Club e nas lojas de conveniência AM/PM. A pipoca está à venda tanto pronta quanto para micro-ondas.

O Cinemark estreou também seu aplicativo com e-commerce. Além de ingressos para as salas da rede, o app também vende snacks, benefícios e permite consultar horários e informações dos filmes em cartaz. O objetivo é se aproximar do público e conhecer suas preferências. A rede segue permitindo compra de ingressos em aplicações de outras empresas concorrentes, como a Ingresso.com.

O 10º Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios acontece nos dias 1 e 2 de outubro, no Teatro Santander, em São Paulo. Em nove edições, já recebeu mais de 9 mil executivos, dentre CEO’s, diretores e gerentes, de 2 mil empresas, incluindo as maiores redes de franquias e negócios do país. Os debates contarão com lideranças de destaque como Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza; Chieko Aoki, presidente da rede Blue Tree Hotels; Caito Maia, fundador e presidente da Chilli Beans.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta