“Somos uma companhia de empreendedores para empreendedores”

1543
[tempo para leitura: 4 minutos]

Imagine criar um negócio que cause incômodo em gigantes, abrir capital na Nasdaq e chegar a R$ 11 bilhões em valor de mercado com apenas sete anos de atuação. Parece um sonho, mas a Stone conseguiu.  Em um segmento antes dominado por gigantes globais dos meios de pagamento, o unicórnio brasileiro apostou na tecnologia própria, franchising, modelo eficiente de distribuição logística e boa experiência de serviços ao cliente para ter êxito.

O 10º Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios traz Augusto Lins, presidente da Stone, para ser um dos palestrantes em 2019. Ele estará no painel Startup Mindset: Inovação, Ousadia, Conhecimento e Agilidade – Uma Nova Geração de Negócios e Empreendedores. Confira um bate-papo exclusivo com o executivo:

[M&C] Que fatores fizeram a Stone se destacar tão rapidamente no mercado?
[Augusto Lins] A Stone tem uma proposta completa para os clientes, entregando eficiência ao mesmo tempo em que oferecemos a melhor experiência do mercado, o que nos coloca numa posição bastante privilegiada. Não faz muito tempo, tínhamos apenas duas empresas operando, cada uma delas com sua bandeira exclusiva, taxas bem altas para os varejistas e serviço de má qualidade. A Stone trouxe mais transparência, melhores condições comerciais e inovação para os empreendedores de todo o país, ajudando-os a vender mais, gerir melhor o seu negócio para crescerem sempre.

Nossa proximidade com o cliente, além da transparência absoluta na forma como nos relacionamos com eles, são as principais causas para termos alcançado mais de 7% de share em apenas cinco anos de existência. Defendemos uma competição justa e transparente e um mercado em que todos tenham a possibilidade de inovar, com benefício direto aos consumidores.

A Stone se posiciona como uma empresa de tecnologia. De que forma esse posicionamento diferencia a empresa das demais concorrentes?
A Stone conta com tecnologia proprietária, modelo de distribuição logístico único e a melhor experiência em serviços ao cliente. Essa estratégia tem nos permitido ganhar participação de mercado sem a necessidade de atrair novos clientes via propostas não transparentes de preços ou forçá-los a aceitar produtos que não desejam no momento. Além disso, temos a inovação em nosso DNA, já nascemos digitais. Nossos fundadores são empreendedores natos, têm longo e bem-sucedido histórico em construir negócios de tecnologia para os varejistas on-line. Somos uma companhia de empreendedores para empreendedores.

Estamos muito motivados com nossa performance e o retorno que temos recebido de nossos clientes. Por isso, continuamos investindo em negócios que aceleram os planos estratégicos de crescimento do nosso sistema de soluções integradas – de adquirência, serviços financeiros e softwares – para capacitar nossos clientes a expandirem seus negócios todos os dias.  Os resultados que apresentamos no segundo trimestre de 2019 mostram o poder do nosso modelo de negócio e a força do nosso desempenho.

A empresa busca entender o comportamento do consumidor. Que passos ou ações já foram tomadas a partir disso?
Estamos muito próximos de nossos clientes, seja onde estiverem dos grandes centros às cidades mais afastadas do Brasil. Isso é um grande diferencial para o lojista. Para eles, tempo é dinheiro, por isso, estamos sempre na vizinhança e em condições de fazer entregas e manutenções muito rapidamente. Nosso time de logística é eficiente e próprio, sem adicionar nada à mensalidade do cliente. Nossa capacidade de resolução de problemas, em qualquer canal que ele nos acessar, é a melhor do mercado.

O cliente ainda conta com garantia ilimitada e treinamento de todos os produtos na entrega. Isso é um diferencial muito grande e que não havia no mercado antes de nossa chegada. Todo cliente Stone tem acesso, sem custos, ao Portal Stone, uma plataforma de gestão onde ele pode ver toda a sua movimentação de qualquer lugar, no computador ou pelo celular, ter o controle do seu dinheiro, acompanhar a data dos seus recebíveis, fazer antecipações e pedir novas bobinas.

Aliado a tudo isso, oferecemos um conjunto de soluções de softwares de gestão que o ajudam a fazer melhor o gerenciamento de seu negócio. O que nos diferencia é exatamente nosso modelo de negócios, baseado na melhor experiência do mercado, com taxas competitivas e transparentes.

Em sua opinião, quais os próximos passos da transformação digital no Brasil? 
Olhando com o ponto de vista do mercado e, sobretudo, do consumidor, a transformação digital nos serviços financeiros abre um leque enorme de possibilidades que antes eram restritas às grandes empresas ou às pessoas com maior poder econômico. O acesso a serviços financeiros, de banking, crédito, nunca foi tão amplo. No nosso mercado, especificamente, tínhamos um duopólio em que apenas duas empresas comandavam o mercado. Como consequência, tínhamos pouca inovação e altos custos aos empreendedores.

A indústria está em transformação, não só em nosso país, como no mundo todo. Com a evolução do setor, o serviço de pagamento digital ainda tem um vasto campo a ser explorado no Brasil. Temos várias tecnologias e tendências se destacando que permitem acesso a diversos novos serviços que há alguns anos não eram sequer cogitados, como Wallets, QR Code e NFC. Mas quem vai decidir aquela que se tornará mais popular no Brasil são os consumidores.

Do nosso lado, a Stone quer transformar a indústria de pagamentos, mudando a forma como lojistas se relacionam com o sistema financeiro. Trazendo tecnologia e um serviço diferenciado, acreditamos poder ajudar nossos clientes a transformar e gerir melhor seu negócio. Estamos acompanhando de perto as novas tecnologias que vêm sendo implementadas em outros lugares do mundo, como China e EUA.

A Stone tem feito investimentos em soluções agregadas de serviços financeiros, crédito, conciliação e vendas omnichannel. Temos obsessão por estarmos próximos de nossos clientes e isso nos prepara e nos dá uma vantagem competitiva muito grande para saber o que estão buscando e como podemos surpreendê-los. Estamos muito entusiasmados com os resultados até aqui e há muito mais por vir.

O 10º Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios acontece nos dias 1 e 2 de outubro, no Teatro Santander, em São Paulo. Em nove edições, já recebeu mais de 9 mil executivos, dentre CEO’s, diretores e gerentes, de 2 mil empresas, incluindo as maiores redes de franquias e negócios do país.  Os debates contarão com a participação de lideranças de destaque como Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza; Marcelo Bertini, presidente do Cinemark; Chieko Aoki, presidente da rede Blue Tree Hotels; Caito Maia, fundador e presidente da Chilli Beans, entre outros.

* Foto: Pagamento.me

Deixe uma resposta