Target lança oficialmente programa de fidelidade

434
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Target irá lançar em 6 de outubro seu programa de fidelidade gratuito nos Estados Unidos. O programa, chamado Target Circle, inclui devolução de 1% nas compras, bem como ofertas personalizadas e acesso antecipado às vendas. Ele também oferece aos membros a chance de participar das iniciativas de caridade da Target.

A Target disse que mais de 2 milhões de clientes se inscreveram no Target Circle até o momento. O varejista começou a testar o programa de fidelidade gratuita em março de 2018 e o expandiu no início deste ano para outras cidades.

A empresa está expandindo por todo o país com seu programa de fidelidade gratuito, à medida que as compras natalinas se aproximam. Este é um bom momento para o varejista, que já viu um aumento no tráfego de clientes no período que antecedeu o quarto trimestre e está pronto para ver outro aumento durante o período de vendas de fim de ano.

Estendendo suas recompensas além dos titulares do cartão de crédito Target RedCard, a empresa coleta dados e, potencialmente, a lealdade de uma faixa muito mais ampla de clientes. Esses dois milhões de membros que fizeram parte do Target Circle durante o período de testes (em Dallas-Fort Worth; Charlotte, Carolina do Norte; Denver; Kansas City, Kansas; Indianápolis e Phoenix) realizaram 14 milhões de transações, de acordo com a rede.

A Target se junta a vários outros varejistas que estão expandindo ou reformando seus programas de fidelidade nos últimos anos. Entre eles: a Macy’s deixou o Plenti e introduziu um novo programa de fidelidade que não requer cartão de loja; a Kohl’s combinou três programas de fidelidade em um baseado no Kohl’s Cash; J. Crew também lançou um programa sem cartão; assim como a Nordstrom, com seu Nordy Club.

Todas essas vantagens para os clientes vêm com endereços de e-mail, números de telefone e registros de histórico de compras para os varejistas, que podem usar esses dados para personalizar suas estratégias de marketing. Quando tudo corre bem, eles também criam conexões com os clientes e os fazem voltar sempre. Mas quando as coisas dão errado, os varejistas geralmente ficam com clientes frustrados.

Shannon Warner, vice-presidente da área de varejo da Capgemini Invent na América do Norte, disse que a mudança dos cartões com marca de loja é “provavelmente uma tendência de 20 anos”, já que os varejistas venderam seus portfólios de cartões para bancos e, com eles, grande parte dos lucros dos cartões de crédito.

Com informações do site Retail Dive
* Imagem reprodução

Deixe uma resposta