Executivo do Carrefour conta como a rede pensa as plataformas de negócio

1111
[tempo para leitura: 2 minutos]

Os últimos anos foram marcados por mudanças intensas na tecnologia, no consumidor e na forma de fazer negócios. As transformações passaram a ser a tônica para empresas consolidadas e também para novatos. O 10º Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios, promovido pelo Grupo BITTENCOURT, traz a discussão para a pauta no painel “A transformação dos modelos de negócios: diversificação e reinvenção de modelos tradicionais”.

Para debater o tema, o evento trará, como um dos palestrantes, Stéphane Engelhard, vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Carrefour Brasil. Ele falará sobre a “Plataforma Carrefour: um modelo para cada um”.

Maior rede varejista do país, com faturamento de 56,3 bilhões de reais em 2018, o Carrefour tem diversos modelos de negócios para atender os mais diversos públicos e ampliando as formas de atender aos consumidores.

Uma das iniciativas mais recentes foi anúncio de que o Banco Carrefour vai entrada no disputado mercado das maquininhas de cartão de crédito. A marca que deve ser usada neste negócio é a da rede de atacarejo Atacadão, que tem um grande apelo, sendo voltada, principalmente, para o B2B. A ideia do Carrefour é comercializar as maquininhas para os frequentadores das lojas, ou seja, para o seu mercado potencial de 20 milhões de consumidores cadastrados.

O grupo tem como uma de suas apostas mais fortes o omnichannel, integrando compras on e offline. A empresa também tem criado um ecossistema composto de companhias de diversos setores. Dessa forma, tem buscado ampliar a conexão com o cliente e aumentar a interação em diferentes frentes.  A rede aumentou em cinco vezes as vendas do e-commerce alimentar no segundo trimestre de 2019, em relação ao mesmo período de 2018.

Os bons resultados são impulsionados pela melhora nos serviços retire de Carro, side-stores e entrega expressa. Investiu ainda em novos pontos de contato para conectar clientes ao ecossistema, com inauguração de novas lojas Atacadão, parceria de entrega de alimentos online com a Rappi. Além disso, foram firmadas parcerias para aumentar a proposta de valor com outras redes como Magazine Luiza e Swift.

Em outra frente, a marca vem realizando ações para liderar a transição alimentar. Disponibilizou pelo app da rede formas para calcular custos de receitas feitas em casa, oferecer transparência sobre produtos e ajudar no custo/benefício. O movimento global Act For Food passou a oferecer serviços que permitem ao consumidor, colocar os novos hábitos à mesa de forma descomplicada, e facilitando o acesso aos ingredientes.

O 10º Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios acontece nos dias 1 e 2 de outubro, no Teatro Santander, em São Paulo. Em nove edições, já recebeu mais de 9 mil executivos, dentre CEO’s, diretores e gerentes, de 2 mil empresas, incluindo as maiores redes de franquias e negócios do país.  Os debates contarão com a participação de lideranças de destaque como Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza; Augusto Lins, presidente da Stone; Chieko Aoki, presidente da rede Blue Tree Hotels; Caito Maia, fundador e presidente da Chilli Beans, entre outros.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta