Impossible Foods começará a vender seus produtos em supermercados

608
[tempo para leitura: 3 minutos]

A rival da Beyond Meat, Impossible Foods, estreia hoje no mercado, na Califórnia. A marca irá disponibilizar pacotes com 12 hambúrgueres de carne à base de vegetais nas 27 lojas da rede de supermercados Gelson’s.

A startup de Redwood City, Califórnia, une-se a outras empresas, incluindo a Tyson Foods e a Nestlé, que buscam competir com a Beyond nos corredores dos supermercados com seus próprios substitutos de carne. Aproximadamente metade da receita da Beyond veio de vendas de supermercado no último trimestre. As carnes plant based da Impossible, como as da Beyond, serão armazenadas ao lado das carnes de origem animal.

Por US$ 8,99 por pacote, o Impossible Burger será vendido por cerca de três vezes o custo médio da carne moída. O diretor financeiro da empresa, David Lee, disse que as pessoas que comem carne estão dispostas a pagar preços mais altos pelo produto. Ele acrescentou que a Impossible pretende compartilhar a economia com os consumidores eventualmente, mas primeiro precisa atingir escala.

Enquanto o Beyond foi lançado primeiro nos supermercados antes de ser adicionado aos menus dos restaurantes, a Impossible seguiu um caminho diferente. O restaurante Momofuku Nishi de Nova York, fundado pelo famoso chef David Chang, foi o primeiro negócio a vender o Impossible Burger baseado em vegetais em 2016. Outros restaurantes logo o seguiram, desde  restaurantes renomados em São Francisco até redes como Red Robin, White Castle e Burger King.

A Impossible recentemente conseguiu eliminar obstáculos regulatórios estabelecidos pela Food and Drug Administration para o uso de legemoglobina de soja (conhecida como heme) como aditivo de cor, permitindo que o hambúrguer começasse a ser comercializado em supermercados. O Heme é o ingrediente chave no hambúrguer sem carne da Impossible, dando ao produto o cheiro, a aparência e o sabor de um hambúrguer de carne comum.

O acordo com a rede Gelson marca o primeiro passo da Impossible no mercado. Em meados de 2020, a empresa planeja disponibilizar seu hambúrguer em supermercados de todas as regiões do país. O Impossible Burger estará disponível nos supermercados da Costa Leste no final deste mês.

Lee disse que a empresa recebeu “bastante interesse” da maioria das grandes mercearias para vender o produto em todo o país, mas esse não é o plano da Impossible no momento.

“Podemos nos dar ao luxo de ser atenciosos e pacientes”, disse Lee. “Nós não somos públicos. Não temos resultados trimestrais a serem lançados”.

Apesar do interesse do investidor, o fundador e CEO da Impossible, Pat Brown, disse que não é o momento certo para a empresa abrir seu capital.

A Impossible enfrentou escassez no início deste ano como resultado da demanda crescente causada pelas parcerias com grandes redes nacionais. Desde então, a empresa aumentou sua própria fabricação, além de fechar um acordo com o OSI Group, um grande fornecedor de carne que também produz para grandes cadeias de fast-food.

Lee disse que a Impossible agora pode apoiar o lançamento nacional do Burger King em 7.200 lojas, com as outras 14.000 localidades contando com Impossible Burgers e lojas da Gelson’s.

Flexitarianos, ou pessoas que buscam reduzir o consumo de carne, representam mais de 90% das vendas da Impossible, disse Lee. Onívoros que desejam comer mais alimentos à base de plantas por razões relacionadas à saúde ou ao clima são os principais responsáveis ​​pelo crescimento esperado do mercado de alternativas à carne. A Euromonitor estima que este mercado de produtos alternativos valerá US$ 2,5 bilhões em 2023.

Uma nota recente da Jefferies elevou as previsões ainda mais, prevendo que a indústria de carne alternativa poderia atingir US$ 240 bilhões em receita até 2040. Os investidores estão clamando por uma fatia deste bolo. A Beyond Meat continua sendo a IPO de maior sucesso este ano – suas ações subiram mais de 500% desde sua abertura de capital em maio – superando outros grandes nomes como Uber e Lyft.

Gregg Smith, da Evolution VC Partners, disse que investiu na Beyond Meat ao invés da Impossible por sua ampla gama de parcerias.

“A Beyond Meat foi bem-sucedida no lançamento de produtos com um conjunto diversificado de cadeias de fast-food em vários segmentos, desde hambúrgueres a salsichas e não vimos a mesma diversidade na base de clientes da Impossible, já que o único parceiro de lançamento importante foi o Burger King ”, disse Smith.

Após sua última rodada de financiamento em maio, a avaliação da Impossible foi de US$ 2 bilhões. Nas últimas semanas, a avaliação da empresa aumentou para US $ 5 bilhões no mercado secundário.

Andrea Lamari Walne, da Manhattan Venture Partners, que possui US$ 15 milhões em ações da Impossible, diz que nunca viu tanta popularidade disparada entre os investidores. Ela acredita que a Impossible Foods tem um futuro melhor que seus rivais.

“A Impossible está mostrando que eles são claramente uma aposta mais forte em relação à Beyond Meat, devido à demanda do consumidor e à sua trajetória de crescimento”, disse Walne.

Com informações do site CNBC
* Imagem reprodução

Deixe uma resposta