Como a Rappi se tornou um delivery de resultados

870
[tempo para leitura: 2 minutos]

Em quatro anos, a Rappi saiu do status de negócio inovador para o de unicórnio. Mais do que isso, atua em nove mercados da América Latina e tem impressionantes 30% de crescimento mensalmente no Brasil. Atento a isso, o Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios, promovido pelo Grupo BITTENCOURT, convidou a startup para participar de sua 10ª edição.

No dia 02 de outubro, Camila Velzi, diretora comercial da Rappi, será uma das palestrantes do painel “Omni franchising: A Transformação Digital e a Integração de Canais no Varejo e no Franchising”. Ela falar sobre como a empresa se transformou em um delivery de tudo – inclusive de resultados.

A Rappi entrega uma grande variedade de produtos e vem estabelecendo parcerias que ampliam seu alcance. No centro de tudo, a busca por entender bem o consumidor e proporcionar boas experiências.

“O consumidor está mudando seus hábitos e cabe a nós (prestadores de serviços e varejistas) acompanharmos essa mudança. Quanto mais rápida a adaptação para essas mudanças, melhor. Também penso que, no caso do delivery, a mudança deve ser encarada como uma super oportunidade para conquistar clientes que não consomem a marca no ambiente físico e, com uma boa comunicação e promoção dentro da plataforma, passam a consumi-la também em outro momento”, explica Velzi.

A Rappi se define como um serviço de entrega de tudo. Nos últimos meses, a expansão vem acontecendo por meio de parcerias com grandes players de segmentos distintos, como Grupo Carrefour, Supermercados Mundial, Sodimac, Petz e Pague Menos. Além disso,  percebendo a importância de gerar praticidade, apostou em facilidades para os pagamentos, com iniciativas como a plataforma RappiPay e o cartão pré-pago conectado a essa carteira digital, em parceria com a Visa.

“As marcas devem se preocupar em gerar uma experiência positiva para o consumidor, tanto no delivery, como em suas lojas físicas. Uma embalagem bacana, uma promoção adequada e uma página atrativa dentro do app fazem toda a diferença na percepção do usuário e consequentemente em sua relação com as marcas”, ressalta a diretora-comercial da empresa.

O conhecimento dos usuários e seus hábitos gera grandes possibilidades de expansão. O uso dos dados assume papel primordial. “Acreditamos que nosso próximo passo, além da expansão no País, é consolidar nossa oferta e expandir o portfólio de serviços para atender a todos os anseios dos nossos consumidores. Como um superapp, temos certeza que podemos facilitar, e muito, a vida de nossos usuários”, complementa Camila Velzi.

Além de diretora comercial da Rappi, participam do painel Jean Klaumann, vice-presidente da Linx Digital, Newton Ribeiro, sócio-diretor do Grupo Uni.co, e Guilherme Farinelli, diretor de Transformação Digital da Cia Hering. O 10º Fórum Internacional de Gestão de Redes de Franquias e Negócios acontece nos dias 1 e 2 de outubro, no Teatro Santander, em São Paulo. Em nove edições, já recebeu mais de 9 mil executivos, dentre CEO’s, diretores e gerentes, de 2 mil empresas, incluindo as maiores redes de franquias e negócios do país.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta