Black Friday: omnichannel, aplicativos e satisfação do cliente entre as tendências

746
[tempo para leitura: 2 minutos]

O omnichannel deve ser uma das melhores estratégia nesta Black Friday. Os aplicativos e o oferecimento de serviços ao consumidor também devem ser destaques na data de vendas deste ano. Estas conclusões fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Google, em parceria com a Provokers, que ouviu 2500 pessoas e foi dividida em duas partes.

De acordo com o levantamento, o número de consumidores que farão compras em lojas online deverá ser o mesmo das lojas físicas. Isso é resultado das compras omnichannel, que serão 25% do total deste ano. Isso representa um enorme avanço em relação ao ano passado, quando 7% das compras foram feitas dessa forma.

Este tipo de compra se baseia na utilização de mais de um meio até a compra em si, passando pela pesquisa, decisão e realização da aquisição. Assim, mesmo que a compra seja feita em uma loja física, a pesquisa sobre o produto e a escolha do item poderá ter sido feito no digital.

Um dado que comprova isso é que somente 27% dos consumidores decidem comprar na hora em que estão na loja. Por outro lado, 74% vão à loja com uma noção do que desejam ou já decididos do que querem e onde querem adquirir.

O omnichannel também inclui a possibilidade de comprar no site e retirar o item na loja física. De acordo com a pesquisa, 39% das pessoas consideram essa opção como muito importante na hora de comprar durante a Black Friday. Além disso, 24% dos brasileiros pretendem escolher esta alternativa.

Outra forte tendência para a data são os aplicativos de vendas. Tanto que mais da metade (57%) dos consumidores brasileiros já fizeram compras por aplicativo. De acordo com informações da AppAnnie, a projeção de downloads de apps uma semana antes da Black Friday é de 27%, contra 7% na semana da promoção.

Além disso, 36% dos internautas pretendem usar esse canal durante a Black Friday. Fora da data, apenas 28% dos internautas baixam o app de sua loja favorita.

A preocupação com a satisfação do cliente será um dos destaques. Isso porque 54% dos pesquisados responderam que a confiança na loja e no nível do serviço prestado é algum dos principais fatores na decisão de compra, estando acima do preço oferecido. Além disso, 16% dos consumidores compram por confiar na loja, enquanto 13% dizem confiar no produto ou na marca.

A satisfação com a entrega é um dos principais itens. Entre os pesquisados, 10% escolhem a compra pela opção de ter o frete grátis e 4% pelo tempo de entrega.

Os benefícios no pagamento também têm grande relevância, incluindo cupons de descontos. Em relação à forma de pagamento, 11% dos entrevistados decidem fechar a compra pela possibilidade de parcelá-la. O cashback, mesmo com o aumento do interesse, não possui destaque. Somente 23% dos e-shoppers afirmam conhecer e 60% deles de fato mostram conhecimento.

Mas, nem todos os consumidores estão convencidos pela Black Friday. Entre os questionados, 61% acham que os preços dos produtos estavam iguais ou mais caros em 2018 do que em 2017.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta