Vendas nos supermercados durante Black Friday devem crescer 4,2%

602
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Black Friday vem se tornando uma data de destaque para os supermercados. No ano passado, o faturamento da ocasião chegou a 2,6 bilhões de reais. Isto aliado à revolução tecnológica no varejo alimentar mudou a percepção dos empresários do setor com a data, inclusive nos canais físicos.

Pesquisa mensal da APAS aponta que o setor prevê um crescimento de 4,2% nas vendas deste ano. Apesar do online ainda representarem apenas 2% do faturamento mensal do setor supermercadista, a associação acredita que os supermercadistas irão atrair o consumidor por meio de divulgação em redes sociais e desconto de preços das categorias, higiene pessoal, decoração, produtos de limpeza e bebidas alcoólicas.

A Black Friday acontece no dia 29, mas a expectativa do aumento das vendas no ambiente online já é prevista para ocorrer durante todo o mês de novembro. “A Black Friday é muito forte no setor na categoria de bebidas alcoólicas por uma série de fatores como: parcerias com a indústria, o clima mais quente, proximidade com Natal e por ser a categoria que lançou o varejo alimentar no evento”, explicou Thiago Berka, economista da APAS.

O site de pesquisa Zoom aponta um crescimento ainda maior, de 8%, para a área de alimentos e bebidas na data. O mesmo otimismo é apontado por um estudo realizado pelo Google, em parceria com a Provokers, que aponta que pela primeira vez o número de compradores nas lojas físicas deverá se igualar ao do comércio eletrônico durante a Black Friday.

Segundo esta pesquisa, a tendência será impulsionada, sobretudo, pelo consumidor omnichannel. O número de entrevistados que disseram que planejam comprar em ambos os canais saltou de 7% para 25% em 2019.

A previsão para a data originada nos Estados Unidos do Instituto Ebit|Nielsen, é de expansão de 15%, com vendas totais de R$61,2 bilhões. Os pedidos devem ser 12% maiores, chegando a 137 milhões, e o tíquete médio deve ser de R$447, representando um aumento de 3%.

A data de descontos foi criada nos Estados Unidos e “importada” por diversos países pelo mundo. A Black Friday acontece sempre na última sexta-feira de novembro, um dia após o feriado de Ação de Graças, no país americano.

No Brasil, o evento existe desde 2010 e nasceu com foco na internet. A temporada da Black Friday é tratada pelo varejo como o principal evento do ano no e-commerce e tem impulsionado as vendas do comércio em geral nos meses de novembro.

A APAS analisou as pesquisas de intenção de compras do consumidor para a data e a empresa Zoom foi a única que apresentou dados de compras para alimentos e bebidas e cerca de 8% deverão comprar esta categoria na Black Friday de 2019.

Para Eduardo Yamashita, COO do Grupo GS&Gouvêa de Souza, a data se consolidou no varejo brasileiro e entrou no calendário de compras do consumidor. “Apesar da maior força da Black Friday estar no canal online, a data tem migrado cada vez mais para as lojas físicas. O setor de hiper e supermercados usará a data não só para alavancar as vendas nas lojas e no canal online, mas também aproveitará para educar o consumidor na compra através do digital”, afirmou Yamashita.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta