Impossible Foods entra com pedido de aprovação na União Europeia

542
[tempo para leitura: < 1 minuto]

A Impossible Foods entrou com um pedido na União Europeia que sugere a intenção de entrar no mercado europeu e expandir para fora dos EUA e da Ásia.

A fabricante de hambúrgueres à base de plantas, conhecida por seu “hambúrguer impossível”, entrou com um pedido para obter autorização para o uso da legemoglobina de soja na UE, de acordo com documentos públicos da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos.

A legemoglobina de soja, produzida a partir de leveduras geneticamente modificadas e também conhecida como heme, é a matéria-prima que a Impossible Foods usa para fazer com que sua carne falsa tenha gosto muito parecido com o de carne. O pedido foi apresentado em 30 de setembro na Holanda.

A UE possui um regime legal abrangente e rigoroso em relação aos alimentos, organismos e rações geneticamente modificados, de acordo com a Biblioteca do Congresso, o que significa que a aprovação, se concedida, provavelmente levará algum tempo.

O Impossible Burger recebeu a aprovação da Food and Drug Administration para usar o heme como aditivo de cor nos EUA em julho, abrindo caminho para o produto ser vendido em supermercados.

O mercado de carne à base de plantas está ficando mais cheio, à medida que as empresas buscam uma vantagem sobre seus concorrentes. A Beyond Meat anunciou em maio que começaria a fabricar carnes à base de plantas na Europa no próximo ano.

A Impossible Foods disse em julho que a Ásia, que consome quase metade da carne do mundo, era o foco número 1 da empresa. Ela fez sua primeira incursão na Ásia via Hong Kong, cerca de 18 meses após o lançamento em todo o mundo.

Com informações do site CNBC
* Imagem reprodução

Deixe uma resposta