Consumidor une meios físico e digital para compras da Black Friday

475
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Black Friday é uma das datas mais aguardadas por consumidores, que esperam as promoções, e pelos varejistas, que desejam faturar na data. Com a proximidade da ocasião, os lojistas se preparam utilizando as mais diversas estratégias.

De acordo com pesquisa de mercado da GFK Brazil, as vendas devem crescer 4% na Black Friday deste ano em relação ao mesmo período de 2018. O setor de Bens Duráveis e Eletroeletrônicos deve faturar em torno de R$ 13,5 bilhões.

Segundo o estudo, o Natal é visto pelo consumidor como um evento para presentear. Assim, categorias como Moda são as que mais vendem na data. Já a Black Friday é o evento para realizar os próprios desejos e comprar inovações e lançamentos de tecnologia se beneficiando dos preços promocionais.

A forma de comprar na data está se transformando. O consumidor está cada vez mais conectado e utiliza os meios online e off-line para fazer suas pesquisas e aquisições. A junção dos universos físico e digital é o chamado Figital.

“Essa mudança de hábito mostra que precisamos integrar os ambientes online e físico para atender às diferentes motivações de uma jornada de compra cada vez mais Figital”, ressaltou Fabíola Paes, co-fundadora da Neomode, empresa que desenvolve plataforma omnichannel para o varejo.

Com tantas mudanças em andamento, os comerciantes devem ficar atentos para aproveitar corretamente as datas especiais e turbinar seus negócios. Mais do que planejar o estoque, a equipe de vendas e as entregas, agora é necessário pensar em estratégias e saber como “juntar” os pontos de vendas físicos com os meios online em apenas um único lugar.

Pesquisa realizada pelo IDC Retail Insights aponta que os consumidores omnichannel gastam até 40% a mais e são mais engajados com a marca, do que as pessoas que fazem a compra em apenas um canal.

Entre as opções omnichannel que vem crescendo no Brasil é o Clique & Retire, que permite ao comprador fazer as aquisições online e retirar seu produto na loja física mais próxima em 5 minutos, sem filas, sem custos de frete e sem longo tempo de espera.

Entre as companhias que já utilizam essas facilidades e conseguiram obter bons resultados, estão as Lojas Mercado Móveis (Lojas MM) e a Dufry, rede internacional de varejo em aeroportos. “Com o investimento na integração de canais a empresa tem obtido crescimento de 50% ao mês nas vendas pelo App Commerce”, destacou Marcos Ribeiro Camargo, diretor Comercial das Lojas MM.

“O investimento em inovação também permite análises de comportamento do consumidor e planejamentos mais assertivos em cada época do ano. Com isso, o lojista oferece o produto certo, nos meios adequados e com atrativos para facilitar a vida de quem compra”, destacou Fabíola Paes.

*Imagem reprodução

Deixe uma resposta