Olimpíadas de Tóquio prometem trazer muita tecnologia e transmissão digital

961
[tempo para leitura: 3 minutos]

Em 2020 acontecem os Jogos Olímpicos em Tóquio. Como todos os anos de Olimpíadas, há grande expectativa em relação ao desempenho dos atletas brasileiros, ao show de abertura, o número de medalhas e muito mais. Porém, esta edição dos jogos será diferente das anteriores, já que houve a inclusão de novas modalidades, a tecnologia deverá ter presença marcante e a cobertura do evento envolverá canais de streaming e forte utilização do digital.

Para Andréa Tuttman, diretora de Inteligência de Esportes do Grupo Globo, “as expectativas para Tóquio 2020 são de grandes histórias em torno de um país que ostentará tecnologia e inovações nos equipamentos esportivos, mostrando ao mundo um evento impecável, detalhista, repleto de novos aprendizados sobre a cultura japonesa”.

Ela acredita que os jogos olímpicos representam um resgate de valores para os brasileiros, como determinação, disciplina e superação. “O fair play, a união das nações, o respeito à diversidade, a confraternização dos povos. Há grandes expectativas no surgimento de novos ídolos brasileiros e quebra de recordes. As novas modalidades também trazem curiosidade, expectativas de novas medalhas e um público novo, mais jovem”, esclareceu a executiva.

Os próximos jogos olímpicos contarão com a inclusão de novas modalidades, surfe, skate, caratê e escalada. Andréa acredita que a mudança demonstra que “o COI está se reinventando, acompanhando os novos hábitos de consumo”. Assim, um público mais jovem deve se sentir atraído para acompanhar a competição.

Por outro lado, o brasileiro não se prepara de maneira antecipada ou fica tão ansioso quanto na véspera da Copa do Mundo. “Apesar de toda simbologia, emoção e encantamento, os jogos olímpicos aparecem de surpresa na vida das pessoas, porque elas não se preparam para assistir os jogos como acontece na Copa do Mundo, onde o Brasil faz uma ‘parada permitida’”, afirmou a diretora.

De acordo com Andréa, o brasileiro se envolve aos poucos com os jogos olímpicos. “Uma vez iniciada, toda a conexão vem à tona. Ao longo dos anos, a relação vem se estreitando e se potencializou em 2016, no Rio. Ganhamos muitas medalhas no Panamericano este ano, fomentando as expectativas para 2020”, resumiu.

O digital será fundamental na cobertura das disputas, devido ao fuso horário, que dificulta o acompanhamento das transmissões em tempo real. Assim, os fãs devem assistir às partidas e acompanhar os resultados pela internet. Andréa contou que na estratégia do Grupo Globo, “os vídeos on demand e resumos ganharão força nas nossas plataformas digitais. Nossa estratégia é oferecer a maior cobertura olímpica com conteúdos, com uma transmissão completa, em vários formatos, com nosso melhor elenco, ao longo do dia”.

De acordo com pesquisa realizada pelo grupo de mídia, um pico de audiência no digital deverá acontecer nas manhãs, quando os espectadores irão acompanhar o que aconteceu durante a madrugada. À tarde, é esperada uma queda na audiência, que será retomada à noite, pela televisão. Apenas os heavy users assistirão as partidas ao vivo.

A executiva afirma que cada um dos canais terá um papel bem definido na cobertura olímpica. A curadoria geral, os temas mais importantes ficarão com a Globo. Já o SporTV trará um aprofundamento, com diferentes análises e opiniões. “O Globoesporte.com amplia a possibilidade de consumo, mostrando tudo também em qualquer lugar, a qualquer momento”, explicou Andréa.

Ela explica que para acompanhar a concorrência crescente do digital e dos canais esportivos de streaming, o grupo vem investindo em dados, no conhecimento aprofundado do consumidor. “Estudamos consumo logado e anônimo e fazemos análises descritivas, preditivas e prescritivas, usando inteligência artificial, gerando recomendações e customizações para melhor atender o consumidor de Esportes. Estamos mudando a nossa cultura para um modelo ágil, data driven e consumer centric”, afirmou a diretora.

Ela irá tratar deste assunto durante o painel “Grupo Globo apresenta: Consumidores olímpicos” que será realizado em 5 de dezembro, durante o Summit Sportlab. O evento será realizado no Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, e contará com a presença dos principais líderes e executivos do esporte brasileiro para colocar em pauta os novos caminhos para a gestão e governança do esporte brasileiro. O encontro é realizado pela Sportlab em parceria com a associação SOU DO ESPORTE.

O SUMMIT SPORTLAB e o V PRÊMIO SOU DO ESPORTE contam com o patrocínio do SPORTV, IMM ESPORTE E ENTRETENIMENTO, DEMAREST ADVOGADOS e UNIVERSIDADE ESTÁCIO. Tem como apoiadores institucionais o COMITÊ OLÍMPICO DO BRASIL, COMITÊ PARALÍMPICO BRASILEIRO, NBB, CBV, NBA BRASIL, WSL, UFC, BST, BRAND BOLATORCEDORES.COM, ABRAGESP, INSTITUTO AYRTON SENNA, GLOBO, GLOBOESPORTE.COM, INSTITUTO COMPARTILHAR, LIDE ESPORTES, CBB, IBOPE REPUCOM, EY, SPORTS NETWORK, entre outros.

SERVIÇO – SUMMIT SPORTLAB
Data: 5 de dezembro
Horário: 8h às 20h
Local: Hotel Maksoud Plaza – São Paulo, SP
Website: http://esportebrasil.net.br/
Sympla (+ transmissão ao vivo): https://www.sympla.com.br/esporte-brasil-summit-sportlab–v-premio-sou-do-esporte__683193

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui