Nordstrom fecha trimestre com resultados acima do esperado

585
[tempo para leitura: 3 minutos]

A Nordstrom melhorou os seus resultados no terceiro trimestre deste ano. As vendas líquidas totais caíram 2,2%, no período, resultado superior em mais de 200 pontos desde o primeiro semestre do ano.  As vendas líquidas por preço total caíram 4,1% na comparação ano a ano e as vendas líquidas com descontos aumentaram 1,2% na análise entre 2018 e 2019. As vendas online totais da marca também cresceram 7% e passaram a representar 34% dos negócios da companhia.

O lucro antes dos juros e impostos cresceu, chegando a US$ 193 milhões, ou 5,4% da receita líquida. Em 2018, o lucro foi de US$ 105 milhões, ou 2,9% da receita líquida. O lucro bruto como porcentagem das vendas líquidas cresceu 100 pontos, atingindo 34,3%, principalmente devido às menores reduções no preço de venda e maior venda por preço integral. O estoque final caiu 2,7% em relação ao ano passado, mantendo um spread positivo entre o estoque e as vendas pelo terceiro trimestre consecutivo.

O lucro líquido do terceiro trimestre aumentou para US$ 126 milhões, contra US$ 67 milhões no mesmo período do ano anterior, que incluíam uma cobrança não recorrente estimada após impostos, de US$ 49 milhões. Excluindo essa cobrança, os ganhos cresceram 9% na comparação ano a ano.

A Nordstrom apresentou um resultado bem melhor do que o de outras loja de departamento, como a Kohl’s e a Macy’s , que sofreram com baixos desempenhos no trimestre.

A empresa demonstrou disciplina que a ajudou a evitar reajustes de preços, que foram um grande problema tanto para a Kohl’s quanto para a Macy’s em seus trimestres mais recentes.

O co-presidente da marca, Erik Nordstrom, disse que a estratégia da loja de departamentos, que envolve se relacionar com os clientes por todos os canais, realizar promoções e utilizar o comércio eletrônico de maneira coordenada, está ajudando a “atender clientes de maneiras novas e diferenciadas”.

“Nosso objetivo é ganhar participação de mercado enquanto impulsiona o engajamento do cliente e a eficiência do estoque”, disse o executivo. “Existem dois elementos nessa estratégia. Primeiro, estamos oferecendo aos clientes uma seleção maior de mercadorias com entrega mais rápida, sem aumentar os níveis de estoque. Segundo, estamos interagindo com os clientes oferecendo serviços expressos, como coleta de pedidos, devoluções e trocas em mais opções de endereços.”

Mas as vendas caíram, principalmente no preço total, uma indicação de que a Nordstrom dificilmente está imune aos problemas das lojas de departamento. Como a Macy’s, a empresa se concentrou em seus principais locais. Ao contrário da Macy’s, a Nordstrom nunca se expandiu drasticamente, sendo capaz de fazer ajustes com maior facilidade. A empresa fechou seis lojas de linha completa desde o ano passado; no terceiro trimestre, abriu quatro novas, incluindo uma loja conceito em Nova York e outra loja de linha completa em um novo shopping em Norwalk, Connecticut e duas unidades tradicionais também em Nova York.

Ainda assim, esse foco em lojas de primeira linha, como as de Los Angeles e agora Nova York, está deixando algumas lojas menores definharem, de acordo com o diretor-gerente da GlobalData Retail Neil Saunders.

“No geral, a Nordstrom não é um negócio terrível. Continua lucrativa e tem sido agressiva no gerenciamento de custos”, disse o especialista, informando que considerou o trimestre uma decepção. “A empresa tem boas ideias e investiu significativamente em locais de nível 1 nos EUA. No entanto, agora precisa de planos para corrigir os problemas que estão prejudicando os resultados, e isso significa essencialmente focar nos destinos de níveis 2 e 3”.

A empresa também pode encontrar alguma dificuldade em manter sua disciplina de redução devido à fraqueza nas lojas de linha completa da empresa e à crescente concorrência de preços nesta temporada, de acordo com o analista do Credit Suisse, Michael Binetti. “Continuamos preocupados com a deterioração das tendências de tijolo e argamassa com preço total”, disse o especialista, observando que esse é o maior segmento da empresa, com cerca de 40% das vendas.

Com informações do site Retail Dive
*Imagem reprodução

Deixe uma resposta