Shoppings esperam crescimento de 9% durante a Black Friday

664
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Black Friday acontece nesta sexta-feira, 29 de novembro, mas muitas promoções já começaram. Os shopping centers irão prolongar as ofertas até domingo, 1º de dezembro. As lojas abrirão mais cedo, entre 8h e 9h e fecharão mais tarde, até as 23h ou 0h.

Toda esta movimentação é para aquecer as vendas, que segundo levantamento da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), devem crescer 9% durante o evento de compras.

“Os shoppings tiveram um crescimento acumulado de 7,2% no terceiro trimestre de 2019. É o resultado mais positivo para o período desde 2013. Historicamente, a Black Friday é uma data forte para o comércio e com a liberação do saque do FGTS, a expansão do crédito e a inflação baixa, o setor se anima para ter resultados cada vez melhores”, afirmou Glauco Humai, presidente da Abrasce. Para o executivo, os números da pesquisa refletem o bom momento do setor e as perspectivas positivas para a reta final do ano.

Os empreendimentos acreditam também que ocorrerá um aumento do ticket médio, que deve ficar entre R$ 300 e R$ 500 durante o período. Os valores mais altos são justificados pelas principais categorias que deverão impulsionar as vendas: eletroeletrônicos, com 77%; telefonia, que deverá responder por 71%; artigos de informática, com 68% e eletro portáteis, com 66%.

Os shoppings deverão praticar descontos de até 70%. Além das ofertas, estão sendo realizadas ações de marketing, como sorteios, “compre e ganhe” e “ganhe e concorra”.

Para Luiz Alberto Marinho, sócio-diretor da GS&Malls, a Black Friday é vista como um mal necessário por muitos shopping centers: “De um lado proporciona oportunidade para que os consumidores antecipem compras de Natal, aproveitando preços promocionais. Mas, por outro lado, comprime as margens dos lojistas e canibaliza vendas que no passado eram feitas sem a necessidade dos descontos. O problema é que não dá para ficar de fora, oaBlack Friday veio para ficar”.

O especialista defende que os shoppings devem começar suas campanhas promocionais de Natal depois do fim de semana do Black Friday, para criar um estímulo adicional às compras fora do período da mega liquidação.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta