O conhecimento como arma para sobreviver em um mundo em transformação

2282
[tempo para leitura: 3 minutos]

O cenário dos negócios em nível global e local é marcado por mudanças rápidas e imprevisíveis. Novas formas de trabalho, novas abordagens e modelos de negócios surgem com frequência nos dias atuais.

Se por um lado as organizações se vêm obrigadas a responder prontamente a estas mudanças, por outro lado, os seus gestores precisam lidar com a complexidade interna dos problemas operacionais do dia a dia, assegurar o bom andamento dos negócios e garantir que a execução das suas atividades traga resultados práticos e de curto prazo.

O grande desafio é: como sobreviver a isso? Um bom caminho é fomentar a cultura do conhecimento já que as empresas são geridas por pessoas para pessoas.

Uma empresa onde as pessoas têm na sua rotina a busca por conhecimento certamente trará insumos necessários para que os colaboradores se adaptem melhor a essa realidade e executem seu trabalho de maneira mais produtiva e inovadora.

Além de cultivar um clima de inovação e criatividade, que permita a formação de conhecimento, é fundamental que os conteúdos e aprendizados aplicados ao negócio sejam disseminados para toda a organização. Na era em que vivemos, conhecimento se tornou uma das maiores vantagens competitivas e é encarado como recurso estratégico para garantir sucesso e perenidade nos negócios.

Desenvolver iniciativas ou programas que estimulem o crescimento dos profissionais e garantir agenda que não conflite com a rotina diária dos colaboradores são pilares básicos para manter um ambiente favorável para a consolidação da cultura do conhecimento em qualquer empresa.

Dentro do movimento de busca por conhecimento em um mundo globalmente conectado, um exemplo de demanda que tem crescido são programas de empresas que envolvem missões de negócios internacionais onde é possível conciliar aprendizados com networking profissional. São oportunidades onde os executivos de forma estruturada acessam conteúdos, boas práticas e casos de sucesso de outros países e seus respectivos mercados.

Além da oxigenação de ideias e geração de insights que uma experiência como essa provoca em qualquer pessoa, estudar modelos que deram certo em outros lugares é uma fonte de informação riquíssima que pode ser muito útil e relevante para apoiar na decisão de diretrizes dos seus negócios.

Um bom exemplo de uma empresa brasileira que se destaca pelos seus resultados e tem a cultura do conhecimento desenvolvida e valorizada no seu dia a dia é o Magazine Luiza. Parte do modelo de negócios inovador que está sendo implantado com sucesso é inspirado em cases e referências que estão dando certo em outros mercados e que estão sendo testados e adaptados com êxito para o mercado brasileiro.

Para mencionar um exemplo recente e inusitado, o Magazine Luiza fez o maior investimento de marketing da sua história para potencializar sua participação no Black Friday e ajudar na transformação digital do consumidor brasileiro. Conduzido pelo apresentador Luciano Huck, a empresa colocou no ar um show ao vivo de duas horas, em um canal de TV paga, com a mega liquidação para ampliar a comercialização de cerca de 12 milhões de itens disponíveis para compra no aplicativo da empresa. Destes, um milhão de produtos foram negociados com fornecedores para serem ofertados com desconto de até 80%.

A inspiração da varejista brasileira que costuma participar e enviar seus executivos a missões de negócios veio do outro lado do mundo, onde a gigante chinesa Alibaba promove eventos semelhantes para engajar o consumidor e vender mais, principalmente no dia dos solteiros.

Esse é só um exemplo para ilustrar o que muitas empresas estão fazendo por aí. E o que todas elas têm em comum? Equipes com profissionais inquietos e estimulados a buscar no conhecimento armas poderosas para sobreviver e crescer num mundo em transformação.

Para se manter no jogo, o momento exige que informação se traduza em ação e diferenciação.

NOTA: As metodologias aplicadas pelos consultores de negócios da Gouvêa de Souza consideram etapas de oxigenação com visitas técnicas nacionais e internacionais em todos os projetos que envolvam novos modelos de negócios num mundo em transformação. Acesse nossos cases e conheça melhor nossa forma de atuação.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta