Dona das marcas Frango Assado, Pizza Hut e KFC busca padronização de produtos

1309
[tempo para leitura: 2 minutos]

A IMC – International Meal Company Alimentação S.A inaugurou uma cozinha central voltada para a otimização da operação da companhia. A unidade fornecerá produtos para os restaurantes da empresa, como Frango Assado e Viena, tendo como objetivo reduzir o desperdício e fazer melhor aproveitamento de mão-de obra do time.

O projeto, que custou aproximadamente R$ 35 milhões, substitui duas antigas cozinhas centrais das marcas Frango Assado e Viena. Localizada na rodovia Anhanguera, em Louveira, no interior de São Paulo, a nova cozinha central possui área de 5 mil m² e aumenta a capacidade de produção da IMC em mais de 300%.

A cozinha permitirá uma maior padronização dos produtos e também uma redução no tempo de preparo nas lojas. Isso será viável por meio da implementação do sistema Cook & Chill, onde as receitas, após serem preparadas, passam por um processo de ultracongelamento e posterior regeneração nos restaurantes através de fornos combinados. O modelo já é utilizado em outros restaurantes pelo mundo.

“Com a centralização da produção, vamos garantir que as receitas serão fielmente reproduzidas e, com a nova capacidade, passaremos a produzir produtos que hoje estão com terceiros. O sistema Cook & Chill simplifica processos e otimiza a operação de nossos restaurantes, que receberão grande parte dos produtos já preparados”, afirmou Newton Maia, CEO da IMC.

De acordo com o executivo, o processo facilita a expansão da IMC com novos restaurantes e em novos canais como franquias e o varejo de alimentos. “Antes havia uma dificuldade na gestão de unidades mais distantes e na garantia que os produtos estavam dentro do padrão de qualidade IMC. Soma-se a isso a necessidade de lojas grandes, pela questão da cozinha e da padaria. Com a nova cozinha e a produção de alimentos centralizada, garantimos aos nossos clientes a mesma qualidade e sabor, em qualquer restaurante que ele esteja, além de reduzimos a complexidade das operações”, disse Maia.

Essa redução de complexidade foi o gatilho para a questão das franquias, já que antes era mais difícil garantir que um parceiro seguiria às riscas os padrões da empresa. Segundo o executivo, a cozinha e os produtos pré-preparados ajudarão a ampliar a bandeira Frango Assado Container, de lojas menores.

“Com um baixo investimento, elas possibilitam atrair parceiros franqueados, que ajudarão a permear o Frango Assado em regiões que anteriormente não conseguíamos atingir. Adicionalmente, já estamos analisando quais produtos das marcas Pizza Hut e KFC poderão ser produzido centralmente”, explicou o executivo.

“Recentemente, iniciamos um projeto com os biscoitos de polvilho Frango Assado, em lojas do Pão de Açúcar e do Big em São Paulo. O resultado foi impressionante, porém havia uma limitação na capacidade, e também, na tecnologia de produção, que fez com que chegássemos ao limite muito rápido. Agora temos capacidade, não somente para o biscoito de polvilho, como também já começamos a pensar na distribuição do pão de semolina, que irá semipronto para as lojas e assado localmente”, disse Maia.

A IMC conta hoje com mais de 400 restaurantes em sua rede e se prepara para expandir esse número com as marcas Frango Assado, Pizza Hut e KFC no Brasil e Margaritaville nos EUA.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui