Macy’s fechará 29 lojas com baixo desempenho

318
[tempo para leitura: 2 minutos]

A Macy’s informou que irá fechar 28 lojas próprias e uma da Bloomingdale’s nas próximas semanas. “Vamos fornecer uma atualização sobre nossa estratégia de crescimento e plano de três anos, incluindo detalhes sobre nossa estratégia de segmentação de lojas, no Dia do Investidor em 5 de fevereiro de 2020”, informou um porta-voz da empresa.

A rede de lojas de departamentos também informou que as composições de lojas próprias caíram 0,7% no período de férias de nove semanas que se encerrou em 4 de janeiro, enquanto as composições de lojas próprias e licenciadas caíram 0,6%. O impacto nas vendas de “departamentos licenciados para terceiros” foi um crescimento de 0,1%, de acordo com um comunicado da empresa.

Há um ano, a Macy’s embarcou na estratégia de segmentação de lojas nas categorias flagship stores, como a da Herald Square, em Nova York; lojas imãs (apelidadas de “Growth 150”) e lojas de bairro, cada uma com sua própria base de clientes, níveis de investimento e potencial.

De acordo com o porta-voz da rede de lojas, “a Macy’s, Inc. analisa regularmente seu portfólio de lojas” e, em novembro, o CEO Jeff Gennette sugeriu fortemente que as lojas fechariam este ano. A empresa não perdeu tempo para fechar as lojas, embora, há um ano, tenha afirmado que a redução drástica em seu número de lojas, anunciada em 2016 com o fechamento de 100 unidades em todo o país, estava completa.

Uma das lojas que será fechada é a de Cincinnati, onde está localizada uma das sedes da empresa, de acordo com um aviso apresentado em 6 de janeiro ao Departamento de Trabalho de Ohio e Serviços familiares. Segundo um conjunto de relatórios locais compilados pelo USA Today, outras unidades que serão encerradas são: uma em Connecticut, quatro na Flórida, duas na Geórgia, uma em Idaho, duas em Illinois e três no estado de Washington, entre outras.

O problema, refletido no fraco desempenho das vendas de férias da loja de departamentos, é que ainda existem muitas lojas com baixo desempenho, de acordo com Neil Saunders, diretor administrativo da GlobalData Retail, que disse que as lojas ímãs e o comércio eletrônico “salvaram o Natal para a Macy’s”.

“A Macy’s merece algum crédito por impedir um resultado pior”, afirmou o especialista. “As lojas nas quais tem focado o investimento – o chamado grupo Growth150 – pareciam muito festivas e apresentaram algumas categorias sólidas, especialmente dentro de presentes. Os resultados desse segmento foram relativamente fortes. O desempenho online também foi bom, graças a uma variedade razoável e conveniente, opções de entrega e retirada”.

Por outro lado, porém, o desempenho foi fraco, alertou, chamando a maioria das lojas da Macy’s de “surradas”. Sem o tipo de investimento que a empresa está realizando nas lojas em crescimento, o fechamento anunciado das unidades mais fracas será apenas o começo, alertou Saunders.

Com informações do site Retail Dive
*Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui