Varejo de livros recua 7% em 2019

610
[tempo para leitura: < 1 minuto]

A GfK passou a régua em 2019 e já consolidou os seus dados referente ao varejo de livros no Brasil. Ao longo do ano, foram vendidas 49 milhões de unidades que totalizaram faturamento de R$ 2,1 bilhões. Esses números representam queda de 9,2% no volume e de 7% no faturamento. Na conta da GfK não é considerada a inflação que foi de 4,31%, de acordo com o IPCA.

O preço médio do livro cresceu 2,4% (abaixo da inflação) em 2019, fechando o ano em R$ 43,01 ante os R$ 41,99 de 2018.

Copo cheio ou copo vazio? Os números negativos podem ser olhados com pessimismo. No entanto, se pensar que o ano começou registrando retrações acima dos 20%. Sob essa ótica, queda de 7% em valor pode até ser comemorada.

Dezembro foi um mês muito positivo para o varejo. Em comparação com igual período de 2018, houve crescimento de 11,4% no número de unidades vendidas e de 7,7% no faturamento.

A pesquisa da GfK, realizada em parceria com a Associação Nacional de Livrarias (ANL), aponta que houve retração de 9,5% no faturamento do canal especializado, as livrarias. Outros canais – aqui estão supermercados e lojas de autoatendimento – cresceram 20,7%.

Autoajuda (+25%) e Administração/Economia (+21%) foram os gêneros de maior crescimento. Concurso Público apareceu com a maior retração (-52%).

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta