Mercado Livre atinge US$ 8,7 bilhões em volume de pagamentos com Mercado Pago

494
[tempo para leitura: 3 minutos]

O Mercado Livre, empresa de tecnologia para e-commerce e serviços financeiros da América Latina, divulga hoje seus resultados financeiros do quarto trimestre de 2019, finalizado em 31 de dezembro.

“É com orgulho que anunciamos os resultados do último trimestre de 2019, que nos trazem ainda mais confiança em nossa estratégia de priorizar crescimento com foco direcionado à eficiência nos gastos e à capacidade de continuarmos escalando benefícios para vendedores e compradores por meio das nossas maiores e mais rentáveis linhas de negócios. Destaco ainda que, pela primeira vez, estamos disponibilizando nosso relatório de sustentabilidade junto com o relatório anual de resultados financeiros da companhia, reforçamos nosso compromisso de fomentar o desenvolvimento sustentável e o poder de empreender na América Latina”, afirma Stelleo Tolda, COO e vice-presidente executivo do Mercado Livre para a América Latina.

O volume total de pagamentos com Mercado Pago alcançou US$ 8,7 bilhões, um aumento ano a ano de 63,5% em dólar e 98,5% em moeda corrente. O total de transações cresceu 127,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, totalizando 285,5 milhões de transações no trimestre. O Mercado Pago seguiu avançando na execução de pagamentos fora da plataforma (online e offline) do Mercado Livre, por meio de serviços de pagamentos online, maquininhas de cartão (mPOS) e carteira digital.

Em uma base consolidada, o volume total de pagamentos fora da plataforma cresceu 121,3% em dólar e 175,8% em moeda constante em relação ao ano anterior. O volume total de pagamentos fora do Mercado Livre alcançou quase US$ 4,7 bilhões em transações e 209,4 milhões de pagamentos.

O negócio de mPOS continua sendo um dos que mais cresce fora das unidades de negócios de marketplace. Em uma base consolidada, o volume total de pagamentos cresceu 126,1% em moeda constante em relação ao quarto trimestre de 2018. A carteira digital do Mercado Pago ultrapassou pela primeira vez a marca de US$ 1 bilhão de TPV atingindo US$ 1,3 bilhão em transações em uma base consolidada.

Já a base de usuários da carteira cresceu 29,4%, em comparação com o terceiro trimestre, somando 7,9 milhões de pagadores ativos no período. O volume total de pagamentos da carteira digital seguiu crescendo três dígitos no Brasil, Argentina e México na comparação com o mesmo trimestre do ano passado.

Marketplace
O volume de vendas (Gross Merchandise Volume – GMV) alcançou US$ 3,9 bilhões, com uma alta de 19,7% em dólar e 39,7% em moeda constante em relação ao ano anterior. O GMV da operação brasileira avançou 23,4% em reais. Foram vendidos no marketplace do Mercado Livre 109,5 milhões de itens, alta de 28% em relação ao quarto trimestre de 2018. A quantidade de compradores únicos continua a acelerar com crescimento de 26,7% no quarto trimestre, contra 25,7% no terceiro trimestre de 2019.

Os anúncios oferecidos no marketplace do Mercado Livre alcançaram a marca dos 274 milhões, em um aumento de 50,5% em relação ao ano anterior. O volume de vendas via dispositivos móveis cresceu 253,2% em moeda constante, atingindo 68,7% do GMV no último trimestre. Foram enviados através de Mercado Envios 92,6 milhões de itens, um aumento de 47,1% em relação ao ano anterior, impulsionado principalmente pela expansão da malha logística Fulfillment e a evolução do programa de frete grátis.

Resultados financeiros

A receita líquida no quarto trimestre cresceu para US$ 674,3 milhões, um aumento ano a ano de 57,5% em dólar e 84,4% em moeda constante. A operação no Brasil representou 63,5% da receita líquida total da companhia, tendo alcançado US$ 428,3 milhões, crescimento de 61,4% em dólar e 74,5% em real, ano contra ano. As receitas do marketplace aumentaram 55,3% ano a ano em dólar e 79,7%, em moeda constante, enquanto as receitas não relacionadas ao marketplace tiveram um crescimento de 60% em relação ao ano anterior em dólar e 89,7% em moeda constante.

O lucro bruto foi de US$ 308,3 milhões com a margem de 45,7%, em comparação com os 47,8% do mesmo período em 2018. A perda líquida antes dos impostos de US$ 63 milhões no trimestre, contra a perda de US$ 6,8 milhões registrada no quarto trimestre do ano passado, deu-se em grande parte em função do incremento nos investimentos de marketing para as marcas do Mercado Livre e Mercado Pago.

* Imagem reprodução

Deixe uma resposta