As transformações das lojas de departamento americanas

1923
Nordstrom Rack
Área comum para os clientes relaxarem na Nordstrom Rack
[tempo para leitura: 2 minutos]

Recentemente a Macy´s anunciou o fechamento de 125 lojas nos próximos 3 anos, 20% do seu número total. Famosa pelas lojas gigantes e megalojas, ela agora vai se se concentrar em lojas menores localizadas em endereços estratégicos. Essas lojas serão chamadas de Market by Macy´s, com a venda de mercadorias, alimentos e bebidas.

Mas a sua grande estratégia de volta de crescimento (e de voltar ao páreo) está baseada na nova rede Macy´s Backstage, com plano de abertura de 60 lojas, focada em ponta de estoque com um preço melhor que nas demais lojas da rede. Contam com uma estrutura de compras, marketing e operações completamente apartadas da sua irmã mais velha.

Este modelo é inspirado nas lojas da Nordstrom Rack e Saks Off Fifth que já fazem sucesso por lá. A Saks por exemplo já tem um modelo de loja de saldos desde 1.990 mas nos últimos anos vem acelerando a abertura de lojas neste modelo. Já são mais de 100 abertas nos EUA e no Canadá.

Já a “Nordstrom Rack” da Nordstrom, conta com 113 lojas físicas e um site de comércio eletrônico que tem apresentado um rápido crescimento. Suas vendas já representam cerca de um quinto das vendas totais da Nordstrom. Oferece roupas e acessórios de grandes marcas para mulheres, homens e crianças com um grande desconto para consumidores nos Estados Unidos.

Este movimento das grandes lojas de departamento dos EUA de criarem a segunda marca é algo questionado e de certo risco, pois correm o risco de canibalizar suas lojas de linha completa, atraindo clientes com uma marca adjacente oferecendo preços mais baixos.

Em defesa deste modelo, as redes alegam que os clientes conseguem diferenciar a experiencia de compras nos dois canais e os resultados obtidos comprovam isto.

Neste cenário de grandes mudanças, chama a atenção a recém anunciada venda da Forever 21 para um grupo de compradores formado pelas empresas de shopping centers Simon Property Group e Brookfield Property Partners mais o Authentic Brands Group.

As duas empresas de shoppings detêm a maior quantidade das lojas da Forever 21 nos EUA e a eminencia do fechamento das lojas poderia representar um grande número de áreas vagas em seus empreendimentos. O anúncio da compra certamente vai dar sobrevida à empresa e consequentemente aos próprios shoppings.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui