Como uma cultura centrada no time potencializa negócios de varejo

2069
Time de vendas varejo
[tempo para leitura: 2 minutos]

O mercado acelerou. Novos produtos são lançados. Novas formas e meios de pagamento estão sendo inseridos no mercado. A loja precisa ter um ambiente receptivo, de forma que entregue uma verdadeira experiência marcante e completa.

Assim, varejistas de todos os portes e setores estão fazendo para inovar e destacar-se frente a um mercado que é phygital – físico e digital – transcendo barreiras e estreitando o relacionamento com o cliente, que é mais que um consumidor. Vira um verdadeiro fã da marca.

Mas para todo esse investimento valer a pena e ser entregue de forma completa é fundamental que as empresas lembrem de um ponto fundamental e que também está inserido nesse processo: as pessoas! “Humans are back” (os humanos estão de volta) foi um dos temas mais abordados durante a NRF (National Retail Federation), a maior feira de varejo do mundo que aconteceu em janeiro, em Nova York. O evento costuma abordar soluções voltadas para tecnologia.

Nesse ano ocorreu um movimento intenso para relembrar que varejo é um negócio de pessoas feito para pessoas. Sem uma equipe inteiramente treinada e que se sinta pertencente ao seu negócio, a experiência que o varejo tanto deseja entregar aos seus fãs sairá prejudicada.

Conhecer os seus colaboradores, colocá-los no lugar certo, ajustar processos da empresa tornando-os mais inteligentes e levando a opinião dos colaboradores em consideração é fundamental. Especialmente buscar a participação dos mais jovens. Os millennials já representam a maior parte da mão de obra do varejo, considerando que muitos procuram o setor para iniciar sua vida profissional.

As empresas que ainda encontrarem dificuldades de relacionamento entre gerações estarão prejudicando seus processos, operações, inovação e até o relacionamento com o cliente.

No momento da contratação, mais do que nunca, é importante saber selecionar os talentos com as competências comportamentais que conversem com a cultura, crenças e padrões valorizados pela empresa. Quando você encontra as pessoas certas para o lugar certo, ensinar os outros 49% fica muito mais fácil.

Esse é o lema da Shake Shack, uma hamburgueria norte-americana que chama seu time de colaboradores de 51% (fiftyoners). Ela diz que as pessoas precisam chegar à empresa 51% preparadas, que eles ensinam os outros 49%.

Ter uma cultura centrada nas necessidades do time e alinhá-las às necessidades da empresa é a receita para o sucesso onde cada empresa tem total liberdade para inovar seu posicionamento e acelerar seus resultados com base no que preparou de mais especial para o mercado. Mas antes de olhar para fora é preciso olhar para dentro.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui