Vendas por e-commerce registram crescimento de 1,85% em janeiro

603
Comércio eletrônico
[tempo para leitura: 2 minutos]

Depois de registrar variação negativa em dezembro em todas as regiões, as vendas por comércio eletrônico apresentaram dados positivos no primeiro mês do ano. Ao comparar janeiro com dezembro de 2019, a variação positiva foi de 1,85%.

O faturamento do mesmo período seguiu o bom desempenho: 1,87%. Os dados integram o índice MCC-ENET, desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) em parceria com o Movimento Compre & Confie.

“As promoções de saldão de janeiro para categorias de produtos de maior valor agregado certamente ajudaram no crescimento das vendas no mês. O consumidor aproveitou para economizar com as ofertas dos varejistas online, comprando produtos com desconto. Além disso, a migração das compras para o canal digital de categorias relacionadas com volta às aulas também colaborou com o resultado positivo”, afirma André Dias, coordenador do Comitê de Métricas da camara-e.net e diretor executivo do Compre & Confie.

Vendas online

A variação de vendas em janeiro de 2020, em relação ao mesmo período do ano passado, foi de 34,16%. No acumulado dos últimos 12 meses, o índice das vendas online foi de 49,02%.

Vale destacar que, na composição regional de vendas online, todas tiveram resultados positivos em janeiro de 2020, frente a dezembro de 2019. O destaque foi o Nordeste (9,12%); seguido por Centro-Oeste (4,68%); Sul (2,89%); Norte (1,79%); e, por último, o Sudeste (0,18%).

No acumulado dos últimos 12 meses, os dados continuam positivos, neste caso, a configuração muda: Nordeste (56,97%); Sudeste (50,57%); Norte (46,65%); Sul (42,30%); e Centro-Oeste (40,81%).

Faturamento

Na avaliação da métrica de faturamento do setor, a variação de janeiro de 2020, em relação ao mesmo período do ano anterior, foi de 27,68%. No acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento é de 58,52%.

Já em relação à composição por região, de janeiro de 2020, frente a dezembro de 2019, nem todas tiveram variações positivas. Na liderança, desponta o Nordeste (6,47%); seguido por Sul (3,24%); e Sudeste (1,88%). Em contrapartida, os piores desempenhos foram do Norte (-9,29%) e Centro-Oeste (-5,40%).

No acumulado dos últimos 12 meses, todas as regiões variaram positivamente: Nordeste (64,37%); Sudeste (60,71%); Norte (54,60%); Centro-Oeste (51,74%) e Sul (50,35%).

Participação do e-commerce no comércio varejista

No mês de dezembro de 2019, o e-commerce representou 5% do comércio varejista restrito (exceto veículos, peças e materiais de construção). No acumulado dos últimos 12 meses, nota-se que a participação do e-commerce no comércio varejista corresponde a 5,8%.

Vale destacar que esse indicador foi feito a partir da última Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE, divulgado no dia 12 de fevereiro.

Categorias

A composição das compras realizadas pela internet, por segmentos, em dezembro, ficou da seguinte forma: equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (40,8%); móveis e eletrodomésticos (24,9%); e tecidos, vestuário e calçados (12,3%).

Na sequência, outros artigos de uso pessoal e doméstico (10,2%); artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (7,6%); hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (2,5%); e, por último, livros, jornais, revistas e papelaria (1,7%).

Consumidores Online

O MCC-ENET revela também que, no último trimestre do ano de 2019, 13,7% dos internautas brasileiros realizaram ao menos uma compra online. Observa-se um aumento de 2,4 p.p. em relação ao trimestre anterior (11,3%). Já na comparação com o mesmo período em 2018 (9,5%), o crescimento é de 4,2 p.p.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui