Magalu é eleita pela Fast Company como a empresa mais inovadora do Brasil

204
Magalu
[tempo para leitura: 2 minutos]

O Magalu, maior plataforma de compras e vendas do Brasil, foi eleito pela revista americana Fast Company como a empresa mais inovadora do Brasil e a terceira na América Latina, no ranking Most Innovative Companies, divulgado anualmente pela publicação.

A revista salientou as ações do Magalu para digitalizar o varejo brasileiro, se posicionando como principal marketplace do país. As soluções do Magalu As a Service também foram destacadas pela publicação.

No ano passado, o Magalu ficou em quarto lugar. Como parte de sua estratégia de inovação, a varejista tem investido na criação de um grande ecossistema digital para simplificar a experiência do brasileiro ao realizar compras e integrar canais de venda física e digital. A companhia reportou um crescimento de 51% no total de vendas em 2019 — alcançando R$ 27,3 bilhões.

O Marketplace do Magalu foi um dos destaques de crescimento, atingindo 15 mil sellers. Criado em 2017, ano em que o Magalu teve o atendimento ao cliente e experiência de compra como prioridade, o marketplace faturou 3 bilhões de reais em produtos vendidos (GVM) em 2019, um crescimento de 216% em relação a 2018.

O super aplicativo do Magalu — um dos aplicativos de comércio eletrônico mais baixados no mundo segundo a consultoria App Anie — alcançou a marca de mais de 20 milhões de usuários ativos em 2019. Com a compra de Netshoes, Zattini e Estante Virtual, a companhia transformou o superapp em uma plataforma de vendas com um catálogo de mais de 20 milhões de produtos. Uma das metas do Magalu é se tornar uma loja virtual que sirva às necessidades de qualquer cliente — um modelo de “one stop shop”.

O Magalu começou pelos pontos de venda físico. Hoje, em um universo de milhões de potenciais consumidores navegando pela Internet, a empresa adotou um modelo de venda que mistura o e-commerce com lojas físicas. O Retire na Loja, presente em maior parte da rede da varejista, permite com que o cliente resgate produtos comprados online em pontos físicos de venda.

O modelo omnichannel tem sido parte importante da inovação da varejista e tem impulsionado o e commerce da empresa, que cresce bem acima da média nacional. O Magalu viu seu e commerce crescer 93%. O varejo eletrônico já é responsável por 48% das vendas.

A varejista expandiu também, em 2019, sua malha logística. O tempo médio de entregas feitas com sua própria rede — o Magalu Entregas — é de 48h. Lojas abertas pelo Magalu em 2019, em estados como Pará e Mato Grosso, funcionam como mini centros de distribuição e estoque de produtos próprios, que aumentam a capilaridade da varejista fora de grandes centros urbanos.

As 159 novas lojas do Magalu inauguradas no ano passado venderam acima da expectativa, elevando o crescimento total em 13%.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui