“O delivery se tornou a opção mais viável no momento”, afirma diretora Comercial da Rappi

1905
Camila Velzi
[tempo para leitura: 2 minutos]

A startup colombiana Rappi apresentou um aumento significativo no número de pedidos de supermercados, farmácias e restaurantes, resultado causado pela pandemia gerada pelo novo coronavírus, disse Camila Velzi, diretora Comercial da empresa, em live transmitida pela Mercado & Consumo na manhã desta quinta-feira (9).

Segundo ela, muitas empresas precisaram se adaptar ao novo cenário e buscar soluções para atender o negócio como um todo. O serviço de entrega sem contato físico, opção inserida no aplicativo, a critério do cliente, foi uma das práticas adotadas, assim como o reforço, junto aos restaurantes, para procedimentos de qualidade nos pedidos e de segurança no manuseio de alimentos. Já do lado dos entregadores, a Rappi iniciou a distribuição de álcool em gel e máscaras antibacterianas, com orientação de uso antes e durante a entrega dos pedidos. “É preciso muita paciência para nos adaptar a este novo cenário”, conta Camila.

Sobre os hábitos de consumo, a diretora Comercial explica que o processo também sofreu mudanças. “Vimos pessoas utilizando o aplicativo para coisas diferentes do usual, de lugares diferentes e um público que nunca utilizou a nossa plataforma começou a usar”. Para ela, o medo e a insegurança foram fatores primordiais para essa virada de chave relacionada ao uso dos aplicativos de delivery.

Para atender toda demanda, a startup que já é acostumada a operar em esquema de home office, precisou reforçar a equipe e contratou cerca de 250 profissionais para colaborar com as áreas de suporte e cadastro. Além disso, quadruplicou o número de shoppers nos supermercado para suprir o volume de pedidos que aumenta a cada dia. “Toda nossa comunicação precisou ser ainda mais eficiente e assertiva, com equipes trabalhando de forma coordenada”, explica a executiva.

Questionada sobre o futuro pós-confinamento, Camila contou que o brasileiro vai criar um hábito que não tinha antes e tornar o delivery uma opção natural de consumo. “A experiência de um restaurante é diferente daquela proporcionada pela entrega de comida em casa, mas eu acredito que os estabelecimentos irão cada vez mais pensar em como levar este momento para a casa da pessoas”, e completa “com o aumento de restaurante nas plataformas as pessoas irão se sentir mais estimuladas quando optarem pelo delivery”.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui