E-commerce: vendas do GPA aumentam 14% no 1° trimestre

1283
E-commerce Pão de Açúcar
[tempo para leitura: 2 minutos]

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) divulgou nesta quarta-feira (22) que suas vendas totais do primeiro trimestre somaram R$ 21,6 bilhões, incluindo suas operações na Argentina, Colômbia e Uruguai, um aumento de 14% em relação ao ano anterior.

No Brasil, o GPA registrou alta de 15% nas vendas para R$ 15,9 bilhões, dos quais R$ 8,5 bilhões vieram de sua unidade de atacarejo Assaí, informou a empresa em comunicado.

As vendas de comércio eletrônico aumentaram 82% no período. A pandemia de coronavírus impulsionou as compras online em 150% nas últimas duas semanas de março, informou a empresa.

A bandeira Assaí, do segmento de atacarejo, registrou crescimento de 23,8% no faturamento, para R$ 8,55 bilhões. Boa parte desse desempenho é atribuída, segundo a empresa, ao plano de expansão das operações.

Segundo o GPA, as “40 novas lojas abertas nos últimos 24 meses estão em processo de maturação e já representam cerca de 25% das vendas totais da bandeira”. No critério de mesmas lojas, o crescimento das vendas é de 7%.

O formato Multivarejo, que reúne as bandeiras Pão de Açúcar e Extra, registrou avanço de 6,2% na receita bruta do trimestre, para R$ 7,35 bilhões. O avanço em mesmas lojas foi de 6,6%.

Mudança no consumo

O isolamento levou a mudanças de consumo observadas pelo GPA. Na bandeira de atacarejo Assaí, a participação dos consumidores pessoa física nas vendas passou de 50% para 70%. Nas redes multivarejo houve aumento da cesta e menor frequência de compra.

Além disso, produtos básicos e essenciais como commodities alimentares cresceram 45% no multivarejo e 30% no Assaí, na última quinzena de março. Produtos de limpeza e higiene cresceram na mesma proporção.

As plataformas online registraram aumento significativo de vendas de aproximadamente 120% e do número de pedidos de 150% na última quinzena de março. O aplicativo de entrega James registrou aumento de vendas brutas totais (GMV, na sigla em inglês) acima de 3.000%, de 225% em tíquete médio, além do incremento no número de pedidos de 862% no período.

Com informações do portal E-commerce Brasil.
* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui