“A retomada do país precisa ser muito bem organizada”, sugere Abilio Diniz

2363
Abilio Diniz_TIAGO QUEIROZ ESTADAO_2
[tempo para leitura: 2 minutos]

O empresário Abílio Diniz, presidente do Conselho de Administração da Península Participações, disse na manhã desta quarta-feira (29), que se preocupa muito com os pequenos empresários que não têm acesso a credito e capital de giro, por isso lançou, ao lado de Eduardo Mufarej, uma ação para dar crédito ao pequeno empreendedor.

“É muito importante apoiar os pequenos empresários neste momento. São eles que giram a economia, criam empregos. Nesta retomada será preciso dinheiro”, disse durante sua participação ao lado do ministro Paulo Guedes, em live transmitida pela Mercado & Consumo.

Ele explicou que além de apoio financeiro, o trabalho do chamado Estímulo 2020 abrange capacitação profissional e ferramentas gratuitas de comércio eletrônico, contabilidade e gestão para os pequenos e médios empresários atendidos.

Ele ainda disse que estava “mais tranquilo” com a confirmação, nesta semana, pelo presidente Jair Bolsonaro, da manutenção do nome do ministro na condução da política econômica no país. “Acredito que o mundo sairá mais solidário e mais inclusivo. Agora, o que quero dizer ao ministro é que é importante que organizemos bem a retomada”, afirmou ele.

Ainda de acordo com o empresário, é preciso oferecer condições para que a iniciativa privada faça a economia girar e criar empregos. Mesmo com as convicções liberais, o ministro da Economia está “na mesma página” quando se fala em investimentos para a retomada. “Paulo Guedes é liberal, mas em momentos de crise precisamos colocar os pés no chão”, disse. Ele afirma ainda que os investimentos informados por Guedes estão colaborando para um caminho positivo.

Abilio defendeu a liberação dos R$ 600 para ajudar a população neste momento. “É fundamental agora dar comida e dinheiro”, disse ele.

Diniz disse também que “existe um desequilíbrio entre os setores publico e privado para a reconstrução do país”. Para ele, é preciso haver um entendimento entre os poderes para que a agenda do país seja destravada e assim, o Brasil andar para frente.

O empresário disse ainda que todos estão perdendo dinheiro com o impacto da pandemia sobre a atividade econômica, mas que é preciso esperar que o turbilhão passe para se recuperar das perdas. “Não há dúvida nenhuma de que a crise vai passar e os ativos vão se recuperar. Não sei se para o mesmo patamar, mas para quem investiu em bons papéis, vai passar”, afirmou.

Abilio Diniz reforçou a importância do papel do empresariado brasileiro ao dizer que o setor precisa trabalhar, fazer a economia girar e, consequentemente, gerar empregos. “O mundo tem dinheiro que não acaba mais, mas falta gestão. O empresário tem a obrigação de gerir muito bem os seus negócios para então ter folego para criar mais emprego”, concluir o empresário que não recomenda uma dupla jornada de trabalho entre o setor público e privado.

Confira a transmissão na íntegra:

* Imagem reprodução: Tiago Queiroz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui