Pague Menos apresenta crescimento de 30% em EBITDA no primeiro trimestre

1464
Pague Menos
[tempo para leitura: < 1 minuto]

A Pague Menos contabilizou EBITDA de R$ 126 milhões no primeiro trimestre de 2020, com crescimento de 30% na comparação com o primeiro trimestre de 2019. A margem EBITDA registrada foi de 7,1%, representando incremento de 1,1 p.p. sobre o mesmo período do ano passado. A receita bruta registrou aumento de 8,8% no trimestre, com R$ 1,7 bilhão.

“O incremento de rentabilidade deve-se principalmente à diluição de despesas com vendas, fruto do Programa de Produtividade. Esta iniciativa possibilitou a diluição dos gastos com pessoal, mesmo com os salários e gastos com assistência médica sendo reajustados acima da inflação de medicamentos. Importante mencionar que o aumento na produtividade em loja não impactou o nível de serviço, medido pelo índice Net Promoter Score, que passou de 54 para 67”, afirma o diretor presidente das Farmácias Pague Menos, Mário Queirós.

A única rede do varejo farmacêutico presente em todas as unidades da Federação segue tendo o Nordeste como região com maior número de lojas da Pague Menos e market share de 20,4%. No encerramento do primeiro trimestre, o market share nacional ficou em 5,7%.

O ticket médio aumentou 8,7%, ficando em R$ 59,7 no primeiro trimestre de 2020. Entre os destaques positivos do trimestre também consta o crescimento em mesmas lojas (Same Store Sales) de 10,7%, demonstrando forte recuperação nas vendas. Foram inauguradas 2 lojas e nenhuma foi fechada, encerrando o período com 1.124 filiais em operação no país.

As vendas de OTC (medicamentos sem prescrição), Marca e Genéricos apresentaram crescimento de 15,8%, 11,1% e 10,2% respectivamente nos três primeiros meses do ano. Os produtos de Higiene e Beleza reduziram 0,7% no período.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui