Uber lança serviço para motoristas entregarem itens

1573
UBER Flash
[tempo para leitura: 2 minutos]

A empresa de transporte por aplicativo Uber, então focada em transporte de passageiros, lançou uma nova modalidade para transporte de itens pessoais.

O serviço foi batizado de Uber Flash e funciona assim: o cliente chama um Uber mas, em vez de ele próprio embarcar, quem “embarca” é o item que precisa ser entregue. A corrida terá o endereço do destino dos pacotes, e a Uber recomenda que quem pediu a viagem compartilhe a rota e a localização em tempo real do carro com quem irá recebê-la, para não haver atrasos. No destino, uma pessoa recebe o pacote do motorista, que encerra a corrida.

O Uber Flash começou a funcionar ontem (11), em cinco regiões: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador. O preço é o mesmo do UberX, modalidade mais barata do transporte de passageiros (com exceção do Juntos, em que usuários dividem a corrida).

A Uber afirma em nota comunicando o lançamento que não serão permitidos os envios de produtos de valor ou de transporte proibido por lei.

“O lançamento faz parte de nossos esforços para acelerar o desenvolvimento de soluções que respondam aos impactos trazidos pela pandemia. Com o Uber Flash, queremos contribuir para que as pessoas continuem conectadas, mesmo à distância”, disse a diretora-geral da Uber no Brasil, Claudia Woods. Segundo comunicado da companhia, um dos objetivos é “possibilitar uma opção complementar de ganhos para os motoristas parceiros.”

A empresa já havia lançado em abril o serviço Uber Direct, disponível somente na plataforma Uber para Empresas. O objetivo era permitir que companhias enviassem produtos a clientes.

“Produtos como o Uber Flash e o Uber Direct continuarão em processo de desenvolvimento, com atualizações à medida que nossas equipes descobrirem novos recursos para atender de maneira mais eficiente e sustentável às necessidades de empresas, motoristas, entregadores e consumidores”, escreveu a Uber em comunicado.

Concorrentes

A concorrente espanhola Cabify já havia lançado no começo de abril uma modalidade parecida, que começou funcionando nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Campinas e Santos. Além de receber pedidos dos clientes comuns, as entregas da Cabify são feitas em parceria com a startup curitibana Ebanx — empreendedores que usam a plataforma de e-commerce que a empresa lançou fazem parte das entregas via motoristas da Cabify.

“A Cabify já estava estudando o mercado para lançar essa categoria nos próximos meses, porém, dada a situação, corremos contra o tempo para oferecer essa opção para todos que precisam, sejam eles usuários ou motoristas”, disse na ocasião Luis Saicali, diretor-geral da Cabify no Brasil.

Com informações do portal Exame.
* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui