Investimentos para além da pandemia

2959
Investimentos para além da pandemia
[tempo para leitura: 2 minutos]

Vemos hoje uma certa preferência dos fundos quando falamos de investimentos em ações, nas empresas norte-americanas, apesar da queda de faturamento, devido à pandemia, ser abrupta e impactar significativamente a economia dos EUA, o que é visto, é que o país já tem um histórico e ao analisar a longo prazo, sua recuperação aparenta ser melhor do que os demais. Além disso, um outro ponto analisado é o pacote de medidas apresentadas pelo governo, que representa, entre os países desenvolvidos, a maior porcentagem de seu PIB; acrescido a isso, a queda no preço do petróleo, oferece um risco, ainda a curto prazo, principalmente para economias exportadoras de commodities.

Trazendo ainda um maior desconforto para os investidores, a comparação com a crise de 2008 é inevitável, porém há divergência nas opiniões, alguns dizem ser pior, outros dizem que não chegamos lá ainda; mas o que é fato, é que hoje todo o sistema se encontra mais preparado para uma crise. Não temos a certeza de quão profundo serão os impactos ainda, e nem por quanto tempo durará a pandemia, mas ela vai passar. Por isso, nos atenhamos as certezas que temos, um pouco mais de confiança no nosso sistema e a certeza de que a crise vai passar.

E ainda, mesmo com o atual cenário, e fuga de investimentos estrangeiros do Brasil, os brasileiros continuam migrando para investimentos de renda variável buscando maiores retornos, já que a taxa Selic vem caindo desde 2019, o que resultou em um número recorde de CPF’s na bolsa de valores do país. Por isso, como investidores, o comportamento adequado é levarmos as projeções a longo prazo em alta nas nossas decisões.

O mercado está volátil, em todos os setores, mas o que vemos hoje é uma transformação marcante em alguns, como comunicação e tecnologia, e é de fato uma transformação que veio para ficar. Estes setores, na contramão da maioria demonstram estimativas positivas quando falamos de valor de mercado.

Pela primeira vez, quatro companhias de tecnologia foram avaliadas em mais de US$ 1 trilhão: Amazon, que divulgou no início do ano uma valorização de suas ações de 12% e um aumento de receita de 21%, Alphabet, Microsoft e Apple. Com a pandemia, o mercado explodiu; As ações da Amazon atingiram a máxima histórica em abril, e a Netflix, gigante de streaming, anunciou ainda na semana passada que dobrou seu lucro no primeiro trimestre de 2020 devido ao aumento de assinantes. Tal crescimento em um primeiro momento se mostra de forma abrupta, mas tende à estabilização, uma estabilização positiva e um bom sinal aos investidores interessados.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui