Ancar Ivanhoe aposta na digitalização da sua rede de shoppings

2276
Ancar Ivanhoe aposta na digitalização da sua rede de shoppings
[tempo para leitura: 3 minutos]

Após implantar o sistema de drive-thru em 20 shoppings da rede, a Ancar Ivanhoe continua seu caminho em direção à omnicanalidade. Em junho, a empresa apresenta duas grandes novidades: uma parceria com a Amazon, com a criação de uma página exclusiva na maior plataforma de marketplace do mundo, na qual lojistas podem digitalizar estoques e escoar as mercadorias através do e-commerce, e a instalação de lockers em 21 empreendimentos do grupo para compras online e retiradas no shopping.

Os shoppings Nova América, no Rio de Janeiro, e o Eldorado, em São Paulo, vão levar as suas lojas para a Amazon, como uma estratégia para acelerar o processo de digitalização do shopping center e contribuir com as vendas dos lojistas em um momento atípico. “Cabe a nós, oferecer uma rede de apoio aos nossos operadores nesse processo. Em pesquisa do Ibope, identificamos que 46% da população aumentou a participação do consumo online com maior recorrência depois do distanciamento social. Os shoppings e o varejo como um todo precisaram acelerar o processo de digitalização e diversificação de canais para atender um modelo de negócio que se consolida ainda mais”, conta Diego Marcondes, head de Marketing da Ancar Ivanhoe.

As marcas do Shopping Nova América que não tiverem seus estoques digitalizados ainda podem contar com o serviço oferecido em parceria com a Napp Solutions de digitalização dos estoques. O projeto NappHub será gratuito aos lojistas por um período mínimo de 60 dias ou enquanto o empreendimento estiver fechado. O processo consiste em identificar os produtos do estoque diretamente do sistema de gestão do lojista, levar para a interface online, enriquecer o cadastro com fotos e dados comerciais e conectar com as plataformas de delivery, marketplaces e Google. A expectativa é criar até o final do ano páginas para todos os shoppings do grupo na plataforma da Amazon.

Outra inovação tecnológica é a instalação de lockers em 21 shoppings da Ancar no Brasil. Através dos sites de cada um dos centros comerciais, o cliente pode entrar em contato diretamente com a loja, efetuar a compra via WhatsApp ou loja virtual e optar por retirar o produto nos lockers disponíveis nas áreas de acesso do shopping. Basta usar o QR Code disponibilizado pela marca para destrancar a gaveta e ter acesso à própria compra em até 72 horas.

Os lockers começam a ser instalados a partir do dia 01 de junho no Rio de Janeiro nos shoppings Nova América, Boulevard, Botafogo Praia, Madureira, Nova Iguaçu e Rio Design Barra. Já no estado de São Paulo, o modelo de negócio estará disponível nos shoppings Pátio Paulista, Eldorado, Itaquera, Golden Square, Parque das Bandeiras e CenterVale. No Nordeste do país, a ação acontece em Fortaleza e Natal, respectivamente, nos shoppings North Shopping Fortaleza, North Shopping Jóquei, Via Sul e Natal Shopping. Em Brasília, os lockers serão instalados no Conjunto Nacional, em Cuiabá, no Pantanal Shopping e em Rondônia, no Porto Velho Shopping.

Para Luiz Alberto Marinho, sócio-diretor da GS&Malls, a pandemia, sem dúvida, acelerou diversas iniciativas dos shopping centers, entre elas a integração entre os canais, integrando o físico e o digital. “Essa iniciativa da Ancar com a Amazon mostra que não há um único caminho para a atuação omnichannel dos shoppings. Algumas redes preferiram desenvolver seus próprios marketplaces, outras buscaram parcerias relevantes e ainda há aqueles shoppings que estão apostando em soluções prontas, ‘white label’, para encurtar distâncias e ganhar tempo. Será preciso ainda esperar algum tempo antes de avaliar qual caminho se mostrará mais sinérgico com a estratégia de cada companhia. Mas uma coisa é certa: o e-commerce, que poucos anos atrás era visto como inimigo dos shopping centers, hoje transformou-se em importante aliado. Ainda mais nesse ano complicado, quando mesmo após a reabertura gradual dos shopping centers continuará sendo importante oferecer a opção de compra à distância para consumidores receosos, disse o executivo que ainda ressaltou que o novo lema do setor é: ‘o shopping tem que ir aonde o cliente está’.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui