“Nosso objetivo é chegar a 40 operações até o final de 2020”, disse CEO da Boali

2109
Rodrigo barros - Boali 2
[tempo para leitura: 2 minutos]

“O omnichannel nada mais é do que a experiência que o cliente tem com a sua marca e você precisa saber qual solução entregar para ele”, reforçou Rodrigo Barros, CEO da Boali, durante webinar promovido pela Mercado & Consumo. O executivo, que acumula anos de experiência em diversas frentes – inclusive nos campos de futebol, – foi um dos líderes que o Mercado & Consumo em Alerta trouxe para o painel online desta manhã, 5 de junho.

O CEO da rede de alimentação saudável disse que muitos acreditam que o omini é basicamente iniciar um e-commerce, mas para ele não é bem assim. Ele conta que antes de ter um e-commerce estabelecido a Boali está fortalecendo alternativas também de canais físicos, como micro lojas em complexos industriais, lojas autônomas (operada pelo franqueado) e pontos de autoatendimento, sempre integrando digital e físico. “Nosso objetivo é que cada operação sirva de experiência para novos canais de vendas, e assim, aumentar a penetração da nossa marca”, disse.

O papel da rede de franquias, segundo Barros, é universalizar o acesso à alimentação saudável, transformar hábitos e fazer bem por meio da comida. Ele conta que até o final de 2020 pretende estar com 40 operações em funcionamento, mesmo com a crise gerada pela pandemia da Covid-19. “Nossos três pilares são produto, expansão e tecnologia. Temos tudo isso e entendemos que, mesmo com as dificuldades que o país enfrente, não podemos parar”, contou.

Fome de negócio

No final de 2019 a rede de alimentação saudável  anunciou três novos canais de venda: Omnibox, Micro Market e Boali Móvel. A Boali investiu R$ 4 milhões no projeto batizado de Hub Urbano, que pretende, desde o seu lançamento, estender o alcance das operações e aumentar o faturamento das lojas franqueadas. Atualmente, existem 32 pontos de venda entre lojas e quiosques.

O Micro Market funciona como um honest market, ou mercado honesto, em que o consumidor fica livre para escolher os produtos e pagar por eles por meio de QRCode, código de barras ou maquininha de cartão. Já o Boali Móvel é um ponto de venda móvel que circula pelas dependências do ambiente com snacks, sucos e outros produtos, conforme demanda. Por fim, o Omnibox é tratado como a “evolução das vending machines” a partir do conceito de ponto de venda fixo, sem operação humana, além de maior disponibilidade e fácil acesso pelo cliente aos produtos.

Além disso, em abril a Boali lançou sua linha de refeições congeladas com opções de pratos individuais preparados com o mesmo cuidado, dedicação e ingredientes saudáveis usados nas 30 lojas em todo o Brasil. E não para por ai. Durante a live, Rodrigo Barros anunciou que irão abrir o primeiro drive-thru de alimentação saudável do Brasil. O lançamento acontece no segundo semestre, entre setembro e outubro.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui