brMalls se une à B2W para integração de lojas de shopping às plataformas de vendas online

1717
brMalls se une à B2W para integração de lojas de shopping às plataformas de vendas online
[tempo para leitura: 2 minutos]

O sonho da venda online com entrega rápida vai ser uma realidade para os lojistas shoppings da brMalls. O estoque das operações ficará disponível nas plataformas de e-commerce Americanas.com, Submarino e Shoptime. A integração vai permitir ao consumidor receber – em até 24 horas – um ou mais produtos mesmo sendo de marcas ou lojas diferentes. Recentemente publicamos um artigo escrito por Luiz Alberto Marinho, sócio-diretor da GS&Malls, que comentou esse movimento.

A operação será realizada pela empresa Delivery Center, integradora de canais de venda online, que receberá o registro da compra, realizará a coleta do produto, a roteirização dos pedidos e a entrega ao cliente num raio de até 6km dos shoppings. A operação com a Delivery Center já está implantada em 11 empreendimentos da companhia, no Rio de Janeiro, Paraná e em São Paulo, onde também atua com outros marketplaces, como o Mercado Livre, Zap Commerce, iFood e Rappi, por exemplo.

O processo de compra será simples. Ao pesquisar um item qualquer nos canais de venda, o cliente poderá optar pela entrega do produto em até 24 horas. Esse filtro fará automaticamente o direcionamento da pesquisa para o estoque das lojas do shopping mais próximo. Se a compra for feita até às 16hs, o produto chega no mesmo dia.

A parceria representa a superação de um antigo desafio dos operadores logísticos e que só foi possível com a parceria da brMalls, maior empresa de shoppings do país – com participação em 31 empreendimentos -, com a B2W, principal plataforma de comércio eletrônico na América Latina, que oferece mais de 38 categorias de produtos. Dessa forma, os shoppings vão funcionar como centro de distribuição dos marketplaces, gerando novos negócios para os lojistas dos centros comerciais e maior comodidade aos consumidores.

Segundo Marinho (que citamos acima em indicação do artigo) o modelo de negócios dos shopping centers começou a mudar – e isso é um caminho sem volta. “Ao invés de locar simplesmente uma quantidade de metros quadrados no mall, os shoppings passarão a oferecer um pacote de soluções para apoiar a venda de seus lojistas, seja no mundo físico ou virtual”, afirmou.

O projeto piloto será feito no Rio de Janeiro, com os shoppings, Tijuca, NorteShopping e Plaza Niterói.

* Imagem reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário!
Coloque seu usuário aqui